Novos ares: Elenco vasto e ampla concorrência impulsionam saídas no Cruzeiro

​Atual bicampeão da Copa do Brasil, o ​Cruzeiro foi ao mercado no início do ano e trouxe importantes reforços para as laterais, meio-campo e ataque. Com seu elenco ainda mais qualificado, a comissão técnica celeste se viu em condições de rodar cada vez mais o time, sem perder em qualidade. No entanto, nem mesmo o sistema de rodízio impediu que alguns reservas optassem por buscar novos rumos para somar mais minutos.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Como destaca o ​UOL Esportes, dois jogadores que estavam nos planos de Mano Menezes para a atual temporada acabaram deixando a Toca da Raposa, motivados pela busca por maior sequência e minutagem. O primeiro deles foi o atacante Renato Kayzer, que apesar de ter acumulado boas atuações durante empréstimos em 2018, viu a concorrência por uma vaga no ataque crescer ainda mais neste ano, com a chegada de grandes nomes como Marquinhos Gabriel e Pedro Rocha. Após passagem breve pela Ponte Preta, foi oficializado recentemente como reforço da ​Chapecoense, também via empréstimo.

O caso mais marcante, no entanto, é o de Rafinha. Muito criticado pelo torcedor celeste pela queda em rendimento, o veterano ainda era visto como útil para Mano Menezes, mas as oportunidades rareadas acabaram motivando sua saída rumo ao Coritiba. ​A rescisão entre o camisa 7 e o clube celeste aconteceu de forma amigável, já que seu ​contrato previa liberação sem custos caso optasse por deixar a Toca.

Rafinha





Fonte: 90min