Pressionado, presidente do Inter se manifesta sobre possível boicote ao Gauchão

A torcida do ​Internacional não está satisfeita com a forma com que a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) vem tratando a equipe colorada. A insatisfação dos torcedores se dá por alguns motivos: suspensão do atacante uruguaio Nico López às vésperas do Gre-Nal na primeira fase erros de arbitragem no clássico, suspensão ao D’Alessandro e Odair Hellmann, entre outras situações.

Devido aos acontecimentos, um movimento de parte da torcida sugeria para que o Inter não participasse do Gauchão no próximo ano. A ideia ao boicote ganhou forma nas redes sociais e conta com um número considerável de torcedores que são favoráveis ao colorado abrir mão do estadual a partir da próxima temporada. Com a irritação dos torcedores, o presidente Marcelo Medeiros, se pronunciou sobre a polêmica e descartou a possibilidade de o ​Inter boicotar o Campeonato Gaúcho.

“É natural que, após mais uma decisão contrária ao clube, o torcedor tenha esse pensamento. Mas o Inter não cogita boicotar o Gauchão. O Inter tem o maior respeito pela competição, é o maior vencedor no Estado. O campeonato rende uma quantia financeira considerável ao clube. Acreditamos que, no ano que vem, o calendário será mais tranquilo. Agora, essa decisão de quinta-feira, que puniu o nosso jogador e o nosso treinador, só confirmou que estávamos com a razão lá atrás, quando protestamos contra as decisões tomada por esse Tribunal”, disse em entrevista à GaúchaZH.

O presidente da FGF, Francisco Novelletto, também minimizou a polêmica envolvendo parte da torcida colorada e ressaltou que conversou com o mandatário do Internacional sobre o tema.

“O Marcelo Medeiros me esclareceu que se tratava de um movimento independente de torcedores, sem a participação do Inter, e me garantiu que o clube não irá desprezar a competição. Como a torcida não decide e quem decide é o clube, tudo não passa de mais um protesto”, explicou Novelleto. 





Fonte: 90min