Projeto Ambiental tenta despertar a atenção dos penedenses

0
Projeto Ambiental tenta despertar a atenção dos penedenses

“Mantenha a cidade e a consciência limpa.” é com esse slogan que a Secretaria Municipal de Comunicação tenta despertar a atenção dos penedenses para um dos grandes problemas ambientais da atualidade, o lixo e seu correto descarte.

O descarte incorreto pode causar graves problemas ao meio ambiente, à saúde e à qualidade de vida das pessoas. Preocupada com esse mal, a Prefeitura de Penedo através da Secretaria de Comunicação prepara uma campanha de conscientização a fim de dar um basta no atual tipo de coleta, praticado pela maioria das cidades brasileiras, para um novo formato compatível com a preocupação das nações em preservar o planeta.

Para o leitor ter uma ideia, uma pessoa produz cerca de meio quilo de lixo diariamente, aos 18 anos essa pessoa já terá produzido em torno de 9.550 Kg, com isso cresce a preocupação em pensar numa forma de como diminuir o lixo, com a reciclagem que nos deixará benefícios a médio prazo tais como: a redução dos impactos ambientais, redução do consumo de energia elétrica, redução da poluição e a contribuição para o desenvolvimento econômico gerando novos empregos.

Mas para isso, o primeiro passo seria a coleta seletiva onde cada tipo de resíduo tem um processo próprio de reciclagem, e aí é onde entra a campanha agindo na conscientização da comunidade partindo da citada coleta para fins de reciclagem em cada bairro onde as pessoas devem ficar antenadas na passagem do carro compactador.

Consta no projeto ações voltadas para as escolas da rede municipal de ensino que participarão de gincanas, worshops de reuso, esquete teatral e a instalação de lixeiras de coleta seletiva com apoio da Gerência de Educação Ambiental do IMA (Instituto do Meio Ambiente).

A destinação correta dos resíduos é uma obrigação do poder público, no entanto a coletiva seletiva é o primeiro passo para alcançar um nível de excelência no que tange à preservação do meio ambiente, e essa ação começa em nossas residências. O planeta agradece!