Tendinite no ombro: O que é, de que maneira cuidar e proteger

Corredores geralmente se preocupam com irregularidades nos membros inferiores, que são os responsáveis por maior parte do trabalho nas provas e exercícios.

Mas, é importante tomar cuidado com a má postura e tonificação do resto do corpo, para que demais áreas não se afetem e prejudiquem o exercício.

Qualquer das danos possíveis de impedir o corredor é a tendinite no ombro, que causa dores agudas e impede a movimentação dos membros superiores.

O que é a tendinite no ombro?

De acordo com o médico do esporte Thalles Messora, a tendinite no ombro é uma “lesão muito comum em atletas de modalidades esportivas overhead — como o vôlei, tênis, basquete, natação e handball — pois exigem que os praticantes façam movimentos acima da linha do ombro”.

Apesar de ser raro, a dor pode ser intensificada na atividade da corrida, por conta dos movimentos repetitivos do ombro, segundo Messora.

Geralmente, essa lesão causa diminuição na capacidade de se movimentar, dificuldades para carregar peso e dores na região anterior e posterior do ombro, próximas à clavícula e região escapular.

Pode ser confundida com uma simples dor nas costas— por isso, é preciso de uma opinião médica para não ser confundida.

De acordo com Messora, outro erro comum é associar diretamente a tendinite com processos inflamatórios.

“Os estudos mais recentes tem nos mostrado que a tendinite no ombro é causada, principalmente, pelo desgaste do tendão ou alguma sobrecarga naquela região.”

Como proteger e proteger

Não é difícil proteger o enfraquecimento do tendão, basta que seja determinado um trabalho devido de endurecimento, estímulo muscular e alongamentos da articulação.

Outros questões necessários é ter o treino sempre acompanhado por um educador para deter erros e respeitar os dias de descanso.

Como forma de cuidado, os preparadores e fisioterapeutas mostram sessões de preservação da cintura escapular, pois faz com que o padrão do movimento seja mais responsável e protegido.

Melhore a postura e evite dor no ombro durante a corrida

Hérnia de disco é um dos principais problema ligados à coluna

3 truques para melhorar a respiração

Em caso de dor, os médicos do esporte ou ortopedistas são capacitados para a precisão do diagnóstico.

Na maioria das vezes, caso seja constatado tendinite no ombro, o tratamento é tradicional.

Ou seja, o paciente é encaminhado para uma reabilitação física com um fisioterapeuta, que pode ser aliada com medicamentos para aliviar as dores.

O tratamento cirúrgico é raro, é indicado caso o tratamento clínico falhe e o paciente persista com dores e dificuldades de movimentação ou em situações graves como rupturas de tendões, por exemplo.

Início do transtorno

A tendinite no ombro é causada por lesões diretos no tendão ou sobrepeso mecânica com exercícios constantes, por exemplo.

Problema, doenças reumáticas e diabetes também podem produzir com o início do problema.

“O movimento repetitivo com carga exagerada associado a um movimento executado de forma inadequada é considerado o principal fator de risco para o desenvolvimento de tendinites”, endossa o fisioterapeuta Leandro Calazans Nogueira.

“Partindo da premissa que a função do tendão é ligar o músculo ao osso, é fácil entender que qualquer exagero como a sobrecarga da musculatura ou movimentos repetitivos em que a carga é transferida aos tendões podem causar essa lesão”, afirma Thalles.

Além de atividades físicas mal executadas e condições de saúde, o estilo de vida também está associado a casos de tendinite no ombro.

Por exemplo, o uso excessivo de eletrônicos, obesidade e tabagismo podem e tendem a alterar a postura ou gerar riscos à saúde da articulação.

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Compartilhe com seus amigos nas redes sociais!

Fonte: Mobnoticias.com