Após escândalos, Fábio dá a “cara a bater” e se pronuncia sobre grave crise no Cruzeiro

A vitória maiúscula por 3 a 0 diante do arquirrival Atlético-MG não foi o suficiente para livrar os jogadores do ​Cruzeiro das perguntas sobre a grave crise financeira e política que assola o clube. Nos últimos dias, a Raposa foi pivô de escândalos envolvendo dirigentes – o vice-presidente de futebol, Itair Machado, foi afastado -, atraso de salários e quase a área em campo sendo afetada, já que a Fifa chegou a determinar a perda de seis pontos no Campeonato Brasileiro, mas os mineiros recorreram. 

Diante de todo esse turbilhão, os protagonistas no gramado tiveram que se manifestar sobre as polêmicas cruzeirenses nos bastidores. O goleiro Fábio foi um deles. Ele destacou a responsabilidade de representar a camisa celeste neste momento, principalmente diante do excelente público de 50 mil torcedores que apoiaram o time do começo ao fim. 

Fabio

“Nós, jogadores, sabemos da grandeza e da responsabilidade. Mesmo as coisas que estão sendo faladas fora de campo, com certeza nós sabemos que o mais importante para o nosso torcedor é esclarecer tudo que tem que ser esclarecido. E dentro de campo, a equipe precisa lutar por essa camisa vitoriosa, honrar essa tradição que o Cruzeiro tem em todas as competições”, afirmou o camisa 1. 

Com a vantagem no jogo de ida, o Cruzeiro agora pode até perder por dois gols de diferença para o rival na semana que vem, na Arena Independência, que, ainda assim, avança às semifinal da competição em que é o atual bicampeão. Já o Galo precisa vencer por três gols de diferença para levar a decisão para as penalidades e golear por quatro tentos ou mais para reverter o prejuízo no tempo normal. 

De volta ao Brasileirão, o time de Mano Menezes tenta sair da zona de rebaixamento – é o atual 18º colocado da tabela, com apenas oito pontos. No próximo domingo (14), o Cruzeiro recebe o Botafogo, no Mineirão, a partir das 16h (horário de Brasília). A tendência é que o treinador promova novamente o time titular, mesmo com o clássico da próxima quarta pela Copa do Brasil. 



Fonte: 90min