Hacker diz a PF que enviou áudios roubados de procuradores para Manuela d’Ávila

Segundo o depoimento do suposto hacker que invadiu e passou conversas para o The Intercept, Walter Delgatti Neto, à PF, lido agora há pouco pela GloboNews, Manuela D’Ávila –contatada pelo hacker– duvidou, num primeiro momento, da veracidade de afirmação de que ele tinha o material.

Então, sempre segundo o depoimento, Delgatti mandou à ex-deputada federal um áudio com uma conversa entre os procuradores Orlando e Januário Paludo.

Depois disso, afirmou o hacker, Manuela o colocou em contato com Glenn Greenwald.

Leia, abaixo, o trecho do depoimento de Delgatti que trata do assunto (o nome de Manuela está escrito incorretamente, como “Manoela”, no original):

“QUE na manhã do Dia das Mães de 2019, ligou diretamente para MANOELA D’ÁVILA afirmando que possuía o acervo de conversas do MPF contendo irregularidades; QUE ligou para MANOELA D’ÁVILA diretamente da sua conta do TELEGRAM e disse que precisava do contato do jornalista GLENN GREENWALD; QUE a princípio MANOELA D’ÁVILA não estava acreditando no DECLARANTE, motivo pelo qual fez o envio para ela de uma gravação de áudio entre os procuradores da República ORLANDO e JANUÁRIO PALUDO; QUE no mesmo domingo do Dia das Mães, cerca de 10 minutos após ter enviado o áudio, recebeu uma mensagem no TELEGRAM do jornalista GLENN GREENWALD, que afirmou ter interesse no material, que possuiria interesse público; QUE começou a repassar para GLENN GREENWALD os conteúdos das contas de TELEGRAM que havia obtido.”

Com O Antagonista

Comentários