Liverpool estuda investir na contratação de Malcom e Corinthians pode faturar uma “bolada”

​Corinthians se prepara para retornar às atividades após a Copa América com apenas um reforço – o zagueiro Gil, que retornou ao país após quatro temporadas no futebol chinês. De resto, o clube só ficou observando alguns atletas do plantel de Fábio Carille com sondagens do exterior. O lateral-direito Fágner entrou na mira do Arsenal, da Inglaterra, enquanto que o meia-atacante Pedrinho vem despertando interesse de vários gigantes do continente europeu.  

Claramente o Timão planeja a venda de alguma de suas joias nesta janela de meio de ano, tudo para ter condições de arcar com contratações de impacto neste segundo semestre. Só que uma importante “fonte de renda”, que muito torcedor corintiano não tem ideia, pode vir diretamente da Europa. Mais precisamente com o atacante Malcom, formado no “Terrão”. 

Malcom

Pouco aproveitado no poderoso Barcelona, o ponta pode ter uma mudança de destino nesta janela de transferências. Após sondagens de Paris Saint-Germain e Arsenal, mais dois clubes da Inglaterra entraram na disputa – o Everton e o Liverpool. Segundo o jornal catalão “Sport”, o técnico Marco Silva teria pedido a contratação do jogador para os “Toffees”

Já Jurgen Klopp teria dado o aval para a diretoria do atual campeão da Champions League fazer o investimento de 35 milhões de euros (R$ 150 milhões na cotação atual) por Malcom. De acordo com o ​jornalista Jorge Nicola, o representante do atacante ex-Corinthians está na Inglaterra para tentar concretizar a transferência, porém o Barcelona não pensa em desfazer do jogador por menos de 42 milhões de euros, quantia paga ao Bordeaux, da França, há um ano.

Mas o que o Corinthians ganha com isso? Por conta do mecanismo de clube formador da Fifa, o Timão recebe 2,5% de qualquer transferência envolvendo Malcom. Caso seja negociado, de fato, por 35 milhões de euros para o Liverpool, o Timão ganharia aproximadamente R$ 3,7 milhões. 

Até o momento, o Alvinegro já lucrou mais de R$ 40 milhões com o atacante. Foram R$ 21 milhões com a transferência para o Bordeaux, que desembolsou mais R$ 16 milhões posteriormente pelos 15% dos direitos que ainda pertenciam ao clube. Na ida de Malcom para o Barcelona, mais R$ 4,2 entraram nos cofres em Itaquera. 





Fonte: 90min