Vasco continua “saga” por centroavante e mais 2 nomes entram em pauta; veja os detalhes

0

Faltando apenas quatro dias para o retorno ao Campeonato Brasileiro, o ​Vasco da Gama ainda busca um “substituto” de Maxi López para o comando de ataque. O técnico Vanderlei Luxemburgo tem poucas opções no plantel para o setor – utilizou o trio Rossi, Marrony e Tiago Reis​ nos últimos jogos – e chegou a testar o meia Valdivia mais avançado em amistosos durante a Copa América. 

Vários nomes vêm sendo oferecidos ao Cruz-Maltino, tanto do mercado brasileiro quanto da América do Sul, porém nenhum fechou contrato. A diretoria deseja um jogador livre, pois não tem investimento alto para arcar com multas ou salários exorbitantes. Nesta terça-feira (09), mais dois jogadores apareceram em pauta na Colina – o português Luís Leal, do Newell’s Old Boys, da Argentina, e Gilbert Álvarez, do Jorge Wilstermann, da Bolívia. 

FBL-LIBERTADORES-CORINTHIANS-CERROPORTENO

Ambos os atletas já negociaram com o Vasco nas últimas temporadas e voltaram a ser oferecidos por intermediários. O grande problema é que, caso avance nas tratativas, o clube de São Januário terá que abrir o cofre. Leal tem contrato no Newell’s até 2021, enquanto que Álvarez tem acordo para permanecer em Cochabamba até o meio do ano que vem. 

Nascido em São Tomé e Príncipe, mas naturalizado luso, Leal tem 32 anos e acumula passagens por clubes de Portugal, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Turquia, Chipre, Paraguai e México. No começo de 2019, foi cobiçado por Avaí e Athletico-PR, mas acabou permanecendo no futebol argentino. 

Por sua vez, Álvarez, de 27 anos, esteve recentemente no grupo boliviano da Copa América. O atacante chegou a negociar com o Vasco em meados de 2018, recebeu uma proposta do time da Colina, mas o presidente do Jorge Wilstermann fechou as portas para a possibilidade de perder seu jogador. Na época, Paulo Ricat, empresário que fazia a “ponte” para a transferência, ficou surpreso com a negativa do mandatário boliviano. 

“O Gilbert fez de tudo para vir ao Vasco, mas o presidente do Jorge Wilstermann não honrou a palavra. Ele havia dito que liberaria o jogador em caso de uma proposta que fosse boa, mas mudou de ideia”, revelou o agente na época em entrevista ao ​site GloboEsporte.com. Enquanto a diretoria tenta fechar com o novo camisa 9, Luxemburgo foca no jogo de sábado (13) contra o Grêmio, em Porto Alegre, no retorno do Brasileirão.





Fonte: 90min