Após conversa, Sampaoli banca permanência de Jean Mota no Santos

​Santos acabou perdendo a invencibilidade de oito partidas sem derrota no clássico contra o São Paulo, no último sábado (10), no Morumbi. A equipe de Sampaoli foi superada pelo placar de 3 a 2, porém, continua na liderança do Brasileirão. Nesta terça-feira (13), um dos jogadores do elenco concedeu entrevista coletiva para dar explicações sobre uma declaração dada pelo próprio atleta após o San-São. ​

Jean Mota

O meia Jean Mota, que era um dos titulares da equipe e perdeu espaço durante a temporada, reclamou publicamente da falta de oportunidades que vinha tendo; agora, arrependido, externou o seu pedido de desculpas para o restante do elenco e para o treinador do Peixe. “Tenho convicção de que não era o momento. Como ser humano, a gente erra. Estava de cabeça quente. Estou aqui para esclarecer. Poderia ter chegado no presidente e na diretoria e ter conversado. Sampaoli foi o cara que me deu total apoio desde que chegou. Trouxe de volta minha confiança. Dei inúmeras entrevistas na minha boa fase. Essa crítica não era para ele”, contou.

“Tive conversa com Sampaoli e ele entendeu que não foi para ele. Ele me bancou, era para eu ter sido emprestado. Terei conversa com o presidente. Tenho contrato até 2022, minha intenção é ficar aqui. Estamos em bom momento, conversei com os jogadores depois da entrevista, pedi desculpa a todos. Querendo ou não, fica um mal-estar. Não podemos estragar o ambiente que está bom. O foco é o Cruzeiro e não pode nos abalar”, finalizou o meia. 

O jogador foi um dos destaques do início da temporada do Peixe. Em 2019, soma 36 jogos e 10 gols com a camisa do Alvinegro Praiano. Porém nos últimos duelos, o meia vinha sendo opção no banco de reservas e estava tendo menos tempo em campo. Na goleada contra o Goiás, por 6 a 1, na Vila Belmiro, o jovem sequer foi utilizado. O último jogo em que o atleta atuou os 90 minutos foi na vitória contra o Ceará, no dia 2 de junho.

A próxima partida do Peixe no Campeonato Brasileiro é fora de casa, no próximo domingo (18), contra o Cruzeiro, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte. O Peixe luta para manter a liderança do torneio. No momento, a diferença para o vice-líder Palmeiras é de três pontos. São 32 dos santistas contra 29 dos palmeirenses. Já o adversário do próximo duelo é apenas o décimo sétimo colocado, com 11 pontos ganhos.





Fonte: 90min