Bicampeã olímpica assume como Diretora Geral da Seleção Feminina dos EUA

A Federação Americana de Futebol, US Soccer, nomeou nessa segunda-feira (12) Kate Markgraf, vencedora da Copa Feminina de 1999 e bicampeã Olímpica, como a primeira Gerente Geral da Seleção Feminina. Além dela, Earnie Stewart foi convocada para ser a primeira diretora esportivo geral.

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

A ex-jogadora terá como sua primeira função encontrar um substituto para Jill Ellis. Em entrevista para a ESPN, ela listou que os favoritos para assumir o posto são Laura Harvey do Utah Royals, Vlatko Andonovski do Reign FC, Mark Krikorian da equipe universitário Florida State e o favorito, treinador do North Carolina Courage, Paul Riley. Todavia, a mesma afirmou que a intenção da US Soccer seria em seguir a tradição e eleger uma mulher para comandar a equipe.

Alex Scott,Kate Markgraf

A ex-zagueira de 42 anos manifestou interesse em se tornar gerente geral quando a questão foi colocada pela ESPN na semana passada. Markgraf traria uma riqueza de experiência para o papel depois de sua carreira como jogadora, treinadora, radialista e até administradora de futebol.

A ex-atleta jogou futebol universitário na Universidade de Notre Dame e foi um dos membros mais jovens do elenco do USWNT na Copa do Mundo Feminina de 1999, e a segundo mais jovem que iniciou a final depois da atual vice-presidente da US, Cindy Parlow Cone.

Kate Markgraf

Desde sua estreia internacional em 1998 até sua aposentadoria em 2010, ela atuou 201 vezes pela USWNT. Além da Copa do Mundo de 1999, ela ganhou medalhas olímpicas de ouro com a equipe em Atenas 2004 e Pequim 2008 e uma medalha de prata em Sidney 2000.

O Presidenta da Federação, Calos Cordeiro, comemorou afirmando que “este é um grande dia para a Federação e para o futebol na América”. No comunicado, a função de Markgraf foi esclarecida. Confira abaixo:

​”
Embora a prioridade imediata de Markgraf seja liderar o processo de seleção do próximo treinador da Seleção Feminina antes da qualificação para os Jogos Olímpicos de 2020, ela também administrará o plano técnico geral para o programa da Seleção Feminina, que inclui a contratação de Treinadores e equipe da Seleção Nacional da Juventude.

Além dela, Stewart supervisionará o Departamento de Desempenho Esportivo, para promover as divisões de bases masculinas, incluindo o programa de olheiros e análise de desempenho. Os planos são que a Seleção Masculina seja uma das favoritas ao título da Copa do Mundo de 2026, que será sediada no México, no Canadá e nos Estados Unidos.





Fonte: 90min