PF cumpre mandados de prisão devido irregularidade na transposição do ‘Velho Chico’

Divulgação

A Polícia Federal cumpre mandados de busca e apreensão nesta quinta (19) em endereços do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB/PE) e de seu filho, deputado federal Fernando Coelho Filho (DEM/PE). Os políticos são alvo de investigação que apura irregularidade nas obras de transposição do Rio São Francisco.

A operação foi autorizada pelo ministro do STF Luís Roberto Barroso e a PF cumpre os mandados em mais de 40 endereços, incluindo os gabinetes dos políticos no Senado e na Câmara. As buscas se estendem por Pernambuco e Paraíba.

Líder do governo no Senado, Fernando Bezerra foi ministro da Integração Nacional de Dilma Rousseff, pasta responsável pelas obras de transposição do São Francisco.

Segundo o inquérito, a Justiça apura se contratos firmados pelo ministério tiveram recursos desviados para o financiamento de campanhas políticas.


À Folha de S. Paulo, o advogado André Callegari, que representa o senador, afirmou que “causa estranheza à defesa que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação”.

“A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal”, disse Callegari.

O senador Fernando Bezerra assumiu a liderança no governo no Senado no início do mandato de Jair Bolsonaro. Em 2011, foi escolhido por Dilma Rousseff paral liderar a Integração Nacional. Com o impeachment e ainda no PSB, tanto Fernando Bezerra quanto seu filho, Fernando Coelho Filho, fizeram parte da base do governo interino de Michel Temer.

O deputado foi ministro de Minas e Energia de Temer, entre 2016 e 2018, quando deixou o governo e o PSB para se filiar ao DEM.

Fonte: EPBR