O jogo que ninguém viu: clássico histórico entre Coreias tem show de bizarrices

Nem todo mundo passou por compromissos sem tanta relevância nesta “​Data FIFA” como o Brasil. De olho na Copa de 2022 no Catar, uma partida bem peculiar chamou a atenção nas Eliminatórias da Ásia: Coreia do Norte x Coreia do Sul.

Com divergências políticas históricas, as duas seleções não se enfrentavam há vinte e oito anos em Pyongyang, capital norte-coreana. O resultado da partida (empate em 0 a 0) talvez tenha sido o menos importante de tudo que cercou o clássico. Para se ter uma ideia, foi a primeira vez que um jogo oficial entre eles foi sediado no país. No entanto, nem mesmo a presença de Gianni Infantino – presidente da FIFA – foi capaz de diminuir as rígidas (e estranhas) condições para que a partida acontecesse.

FBL-PRK-KOR-NKOREA-SKOREA-DIPLOMACY

Basicamente, o confronto não contou nenhum torcedor no estádio e nenhum membro da mídia sul-coreana. Além disso, todos os jogadores e funcionários do time visitante também foram forçados a passar por uma intensa vistoria na China (durante a escala) antes de chegarem. Tudo muito nebuloso no estádio Kim Il Sung.


Mas não para por aí: sem poder transmitir uma partida da equipe nacional pela primeira vez em 30 anos, a ​Coreia do Sul terá à sua disposição, dias depois, um DVD do confronto, cuja gravação ficará a cargo dos mandantes. Com o placar, ambas as seleções chegaram aos 7 pontos conquistados, dividindo a liderança do Grupo H.

Let’s block ads! (Why?)



Fonte: 90min

Comentários