​Botafogo deve comemorar ou se preocupar ao passar de fase nos pênaltis na Copa do Brasil?

Na noite desta quarta-feira (19), o ​Botafogo empatou em 1 a 1 com o Náutico, no Estádio dos Aflitos, pela 2ª fase da Copa do Brasil e, nos pênaltis, avançou para a próxima etapa. O time de General Severiano conseguiu a importante classificação, mas vale o alerta para o desempenho do clube na temporada.

Em meio à festa do elenco junto (literalmente) aos torcedores, o Glorioso se “arrasta” no torneio nacional e expõe fragilidades do plantel e comissão técnica, em 2020. Até o momento, o Botafogo foi eliminado na fase de grupos da Taça Guanabara e não venceu nenhum dos dois confrontos disputados na Copa do Brasil.

FBL-BRA-BRASILEIRO-BOTAFOGO-FORTALEZA

O alvinegro carioca teve apenas 50% de aproveitamento no primeiro turno do Campeonato Carioca, com três vitórias e três derrotas, em seis partidas. O fraco desempenho no estadual e o empate com o Caxias-RS, na 1ª fase da Copa do Brasil, custaram o cargo de Alberto Valentim. Paulo Autuori assumiu.

Com 10 dias “livres” para treinar, regulamento e pênaltis… o Botafogo fez, de novo, uma partida ruim e avançou para a terceira fase do torneio nacional graças ao brilho e talento do goleiro paraguaio Gatito Fernández. A equipe até teve bons momentos ao longo do confronto contra o Náutico, mas nada que dê alegria aos alvinegros.

A classificação deve ser comemorada, mas jogadores, comissão técnica, dirigentes e torcedores devem “abrir os olhos” para a real e dura situação do Botafogo. A contratação de Honda e a proximidade com Yaya Touré não devem servir como muleta para o trabalho frágil e inconsistente que segue sendo feito no clube. 





Fonte: 90min

Comentários