Uma guarnição da Polícia Militar do 11º BPM foi acionada no final da manhã desta segunda-feira, 03 de fevereiro, para verificar a informação passada por um funcionário da Usina ao qual afirmava que havia um cadáver em um canavial de difícil acesso, pertencente à empresa.

Chegando no local, passado por GPS pelo denunciante, o cadáver foi encontrado absolutamente queimado, junto com as plantações de cana, que segundo à usina havia sido queimada no dia anterior, restando apenas a parte óssea.

À princípio, não foram encontradas cápsulas e o corpo encontrava-se deitado de lado, não estando nítida a causa da morte.

O Instituto de Criminalística foi acionado para recolher a ossada humana e tentar identificar a pessoa e consequentemente a causa da morte da mesma.

Da Redação com informações do 11º BPM