Após ampliar o Programa Remédio em Casa em Maceió, atendendo também usuários com idade a partir de 60 anos e/ou que possuam patologias como asma, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC), doença de Crohn (inflamação séria do trato gastrointestinal), doença de Parkinson, psoríase e fibrose cística, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) irá descentralizar o serviço para as sete regionais do Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf).

O objetivo da ação é entregar os medicamentos de alto custo nas residências das pessoas com doenças crônicas, idosos e dificuldade de locomoção, evitando aglomerações e a disseminação do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Com a medida, a Sesau irá investir R$ 295 mil, inicialmente, para reestruturar as regionais, que poderão utilizar os recursos para financiar o programa, comprando ou alugando carros ou motocicletas para realizar a entrega dos medicamentos em domicílio.

Para isso, o Ceaf de Delmiro Gouveia (Porte I), que atende até 1.500 usuários, irá receber R$ 25 mil; as regionais de União dos Palmares, Palmeira dos Índios, Santana do Ipanema, Penedo e São Miguel dos Campos (Porte II), que atende de 1.501 a 8 mil usuários, irão dispor de R$ 40 mil e a regional de Arapiraca (Porte III), que possui mais de 8 mil pacientes, vai receber R$ 70 mil.

“Durante reunião da CIB [Comissão Intergestores Bipartite] desta segunda-feira [23], que contou com a participação da presidente do Cosems [Comissão de Secretarias Municipais de Saúde], Isabelle Pereira, aprovamos esta medida de expansão do Programa Remédio em Casa, que vai facilitar a vida de centenas de alagoanos e, principalmente, evitar aglomerações e a disseminação da Covid-19”, justificou o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres.

Recadastramento automático – Ainda com relação à assistência farmacêutica, o gestor da saúde estadual anunciou que a Assessoria de Assistência Farmacêutica (Astaf) alterou as regras de renovação e cadastro dos usuários do Ceaf. “A partir de agora e, até o fim da pandemia da Covid-19, os pacientes não precisam apresentar toda a documentação para renovar o cadastro. O Ceaf irá considerar, como renovação, a última documentação apresentada pelo paciente. Quanto ao paciente já cadastrado, a renovação será feita de maneira automática, dispensando a presença do paciente nas instalações da Farmácia do Estado”, anunciou Alexandre Ayres.

Fonte: SESAU

Comentários