Multidão recepciona presidente Bolsonaro em Sergipe

É a terceira visita de Jair ao em menos de dois meses. Desta vez, objetivo é inaugurar uma usina termoelétrica em

O presidente Jair Bolsonaro visita nesta segunda-feira o estado de Sergipe, onde inaugura a Usina Termoelétrica Porto do Sergipe, no município de Barra dos Coqueiros, na região metropolitana de Aracaju. A usina, operada pela Celse (Centrais Elétricas de Sergipe), está funcionando comercialmente desde março. Bolsonaro deve visitar também a Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), em Laranjeiras, a 20 quilômetros de Aracaju. Fechada desde janeiro de 2019, a fábrica, que pertence à Petrobras, foi arrendada à empresa Proquigel e deve ser reativada em 2021.

Esta é a terceira visita de Bolsonaro ao Nordeste em menos de dois meses. Em 26 de junho, o presidente esteve no Ceará para inaugurar um trecho da transposição do Rio São Francisco. Depois, em 30 de julho, visitou a região para inaugurar sistemas de abastecimento de água no Piauí e na Bahia.

O Nordeste é a região onde Bolsonaro mais tem conseguido apoio desde o início da pandemia do coronavírus, sobretudo depois que o governo começou a pagar o auxílio emergencial de 600 reais a desempregados e trabalhadores informais para aliviar os efeitos econômicos da covid-19. Segundo uma pesquisa do Datafolha divulgada na semana passada, o índice de moradores da região Nordeste que avaliam o governo Bolsonaro como bom ou ótimo cresceu de 17% em agosto de 2019 para 33% atualmente.

Na eleição presidencial de 2018, o Nordeste foi a única região onde Bolsonaro não conseguiu a maioria dos votos. No segundo turno, o candidato do PT, Fernando Haddad, obteve quase 70% dos votos válidos na região.

Além de estreitar o namoro recente com a região Nordeste, a viagem do presidente a Sergipe é um gesto de apoio ao projeto de lei que institui o novo marco legal do gás, em discussão no Congresso. Um dos organizadores da visita de Bolsonaro é o deputado federal Laércio Oliveira (PP/SE), relator do projeto de lei 6407/2013, que pretende ampliar a competição no mercado de gás natural, atraindo novos investidores. Seu parecer deverá ser colocado em votação no plenário da Câmara dos Deputados nesta semana.

Resultado de investimentos de cerca de 6 bilhões de reais, a Usina Termoelétrica Porto do Sergipe é o maior empreendimento a gás natural da América Latina. Tem capacidade de geração de 1.551 megawatts, o suficiente para atender 15% de demanda de energia do Nordeste. O combustível utilizado é o gás natural, transportado para Sergipe na forma de gás natural liquefeito (GNL) e regaseificado em uma unidade flutuante que funciona em um navio ancorado a 6,5 quilômetro da costa sergipana. O presidente Bolsonaro fará um sobrevoo de helicóptero para conhecer as instalações marítimas do empreendimento.

Fonte: Exame