Sergipe é o estado que mais testa no Brasil

Até o momento,  66.003 amostras RT-PCR foram recebidas para diagnóstico do coronavírus pelo Lacen

continua se destacando na quantidade de testes processados RT-PCR para Covid- 19. A prova disso é o relatório- Status Geral De Processamento RT-PCR para Covid- 19, do Ministério da Saúde, CONASS e CONASEMS, que apontou como o estado que mais realiza teste RT-PCR para Covid- 19, em percentual populacional no Brasil. De acordo dados, no Brasil, até 07 de agosto, já foram processados 1,799,35 milhões de testes de RT-PCR para Covid-19.  No relatório, aparece, no período, com uma taxa de 2,74% e mais de 63 mil testes processados.

O RT-PCR é o exame considerado “padrão-ouro” ou “padrão de referência” que identifica o vírus e confirma a Covid-19 através de amostra da secreção respiratória, feita com uma espécie de cotonete no fundo do nariz. A coleta deve ser feita entre o terceiro e o sétimo dia após a pessoa apresentar sintomas.

No Laboratório Central de Saúde Pública de Sergipe (Lacen), o órgão referencia no diagnostico da Covid-19 em Sergipe, até o momento, 66.003 amostras foram recebidas para diagnóstico do coronavírus, com a técnica RT-PCR de biologia molecular, sendo que deste total, 14 mil amostras foram processadas pela Fiocruz.

“Equipamentos, reagentes e insumos foram adquiridos, profissionais foram contratados para dar reforço a toda esta testagem. Com a ampliação das testagem, nós sabemos como está a dinâmica da infecção pelo vírus aqui em Sergipe.  Isso sendo feito de maneira em tempo real, utilizando a melhor tecnologia que existe que é o padrão ouro, o RT-PCR em tempo real, no qual se identifica o vírus na amostra, que é feito por biologia molecular no Lacen, isso possibilita um melhor direcionamento das ações sanitárias”, destacou o superintende do Lacen, o farmacêutico bioquímico Cliomar Alves.

No Lacen Sergipe os resultados das análises são liberados eletronicamente, por um farmacêutico, biólogo ou um biomédico via Sistema Gal, gerenciamento de ambiente laboratorial, para unidade que solicitou o exame. No início do mês, Sergipe zerou a fila de espera para exames de diagnóstico do coronavírus realizados no Lacen. Ainda segundo o superitendente, a implantação de uma nova metodologia em uma das etapas do procedimento para extração do vírus contribuiu de forma positiva para acabar com a demanda reprimida.  “Estamos recebendo uma média de 500 amostras por dia e  liberando todos os laudos em 24 h”, finalizou o superintendente.