Bucks dizem a Giannis que vão gastar para melhorar elenco a seu redor


Em um almoço de três horas na sexta-feira em Wisconsin, o dono e chefe do Milwaukee Bucks Marc Lasry deixou claro para o atual MVP da NBA Giannis Antetokounmpo que a franquia está disposta a gastar além das taxas do teto salarial para dar a ele um elenco de apoio digno de título, fontes disseram à ESPN.

A folha salarial dos Bucks estará próxima do limite de US$ 132,7 milhões do “luxury tax” (valor que os times pagam por exceder o teto) para 2020-21.

Lasry, Antetokounmpo e seu empresário, Alex Saratsis, discutiram a temporada decepcionante dos Bucks, que terminou com eliminação por 4 a 1 diante do Miami Heat na semifinal de conferência, e ventilaram alguns nomes para melhorar o elenco que podem estar disponíveis para a franquia na offseason, disseram fontes.

Eles devem retomar as conversas uma vez que Giannis voltar de suas férias.

Antetokounmpo tem uma decisão a tomar nas férias se irá ou não assinar uma extensão com Milwaukee ou irá entrar na temporada 2020-21 no último ano de seu contrato e elegível para o mercado no ano que vem.

Milwaukee irá oferecer o contrato máximo a Antetokounmpo, que representaria 35% do teto salarial do time, algo em torno de US$ 220 milhões (R$ 1,1 bilhão) a US$ 250 milhões (R$ 1,3 bilhão) por cinco anos.

O Milwaukee planeja renovar com o técnico Mike Budenholzer, segundo fontes, e ele trabalhará com o gerente-geral, Jon Horst, e os donos da franquia para renovar o elenco que jogou melhor na temporada regular do que nos playoffs nos dois últimos anos.

Fonte: ESPN