Renan Lodi não esconde ansiedade por estreia oficial na Seleção Brasileira


O lateral esquerdo Renan Lodi está próximo de fazer sua faz primeira apresentação em jogos oficiais pela Seleção Brasileira no duelo contra a Bolívia, pela primeira rodada das Eliminatórias Sul-Americanas. No ano passado, o jogador de 22 anos atuou em quatro amistosos pela equipe verde-amarela, contra Senegal, Nigéria, Argentina e Coreia do Sul.

Provável titular no confronto desta sexta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Neo Química Arena, o jovem do Atlético de Madrid não escondeu a ansiedade. Em entrevista coletiva virtual realizada nesta quarta-feira, ele afirmou que quer “dar muita alegria ao torcedor”.

“Se eu for iniciar o jogo, vai ser o primeiro oficial na Seleção Brasileira. Vai ser como se fosse o primeiro jogo como profissional na vida. Tenho que fazer o meu, respeitando cada companheiro da minha posição. Quero agarrar o máximo possível e ter personalidade. Quem veste essa camisa é quem merece. Quero dar muita alegria ao torcedor”, declarou.

“Ainda não sei o time que vai iniciar, mas se o meu nome estiver entre os 11 vai ser marcante na minha vida, o primeiro jogo oficial com a seleção. Estou muito feliz de estar nesse ambiente. Agora é se preparar. As Eliminatórias têm equipes de muita qualidade. Vai ser muito marcante e gratificante começar o jogo entre os onze. Vai ser marcante para o resto da vida”, acrescentou.

Renan Lodi ainda apontou que o “segredo” para assumir a lateral do Brasil é trabalhar forte, ter um bom desempenho no clube e “ter muita personalidade para jogar”.

“Pretendo fazer meu nome aqui na Seleção trabalhando forte, respeitando meus companheiros que estão na disputa pela posição. Estou muito feliz de estar aqui novamente e estar fazendo quase um ano. Se eu estiver mal no clube, não vou estar aqui. Tem que ter muita personalidade e não ter medo de nada, muita personalidade para jogar”, explicou o ex-jogador do Athletico-PR.

O lateral esquerdo também comemorou a oportunidade de atuar ao lado de jogadores experientes e importantes para o cenário do futebol internacional, como o zagueiro Thiago Silva e o atacante Neymar.

“Thiago Silva eu assistia ele na Copa. Sempre falava para o meu avô, que sempre me apoiou no futebol, que queria jogar um dia com ele, com Neymar. Repartir o mesmo espaço que ele é uma coisa muito linda. Te deixa motivado. É um cara que jogava no videogame com meu primo e hoje estou aqui compartilhando o mesmo espaço”, concluiu.

Depois de encarar a Bolívia, a Seleção Brasileira enfrenta o Peru, em Lima, no dia 13 de outubro, às 21h (de Brasília), pela segunda rodada das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, no Catar.

Fonte: ESPN