Palavras com sentidos antagônicos na mesma frase


A Antítese consiste na formação de uma frase com palavras ou expressões de sentidos contrários. Trata-se, portanto, de uma figura de linguagem. O termo tem origem grega, antíthesis, e quer dizer oposição e contraste entre palavras e ideias.

Esse recurso foi muito utilizado durante o Barroco, movimento artístico que predominou entre os séculos XVI e XVIII, baseado nos contrastes, excessos e dualidades entre fé e razão. Dessa forma pode-se afirmar que a antítese tem uma importância história significativa.

Mas, antes de compreender suas principais características e aplicação nas frases, é importante entender o que é uma figura de linguagem e para que serve.

Figuras de linguagem

As figuras de linguagem são mecanismos utilizados na linguagem escrita ou oral e que tem como objetivo dar uma maior evidência à comunicação ou causar uma interpretação inusitada por parte leitor. Para isso, muitas vezes é explorado não o sentido literal das palavras, mas apenas a sua sonoridade.

Elas são classificadas em:

Figuras de palavras ou semânticas: são as frases que empregam uma palavra em sentido conotativo (figurado), com o intuito de causar mais expressividade. É o caso da comparação, catacrese, metáfora, antonomásia, eufemismo, metonímia, sinestesia, gradação, hipérbole, perífrase, paradoxo, prosopopeia e ironia.

Figuras de pensamento: são aquelas que combinam pensamentos e ideias de uma maneira diferente. Alguns exemplos são o eufemismo, paradoxo, personificação, lilote, gradação, hipérbole e a antítese.

Figuras de sintaxe ou construção: possuem uma estrutura gramatical diferenciada visando dar mais ênfase à frase, como o hipérbato, zeugma, anacoluto, elipse, anáfora, pleonasmo, polissíndeto e silepse.

Figuras de som ou harmonia: dão ênfase ao tempo por meio da sonoridade das palavras, como por exemplo a paronomásia, aliteração, onomatopeia e assonância.

Exemplos de antítese

A antítese é utilizada quando se deseja reforçar o sentido de cada palavra e a relação de oposição entre elas. Para facilitar a compreensão, analise os exemplos abaixo:

  • “Que vai, pisando a terra e olhando o céu.” (Vinicius de Moraes)
  • “Já estou cheio de me sentir vazio, meu corpo é quente e estou sentindo frio.” (Renato Russo)
  • “Eu vi a cara da morte, e ela estava viva”. (Cazuza)
  • Residem juntamente no teu peito/um demônio que ruge e um deus que chora.” (Olavo Bilac)
  • “Uma menina me ensinou, quase tudo que eu sei, era quase escravidão, mas ela me tratava como um rei.” (Renato Russo).
  • “O mito é o nada que é tudo.” (Fernando Pessoa)
  • “Meus olhos andam cegos de te ver.” (Florbela Espanca)
  • “Mas que seja infinito enquanto dure.” (Vinicius de Moraes)
  • “Eu presto atenção no que eles dizem, mas eles não dizem nada.” (Humberto Gessinger)
  • Tristeza não tem fim, felicidade, sim.” (Vinicius de Moraes)
  • “Estou acordado e todos dormem, todos dormem, todos dormem”. (Renato Russo)

Nas palavras destacadas é possível identificar sentidos opostos. Observe mais alguns exemplos:

  • “Vida ou morte são situações corriqueiras na vida de médicos e veterinários”. (Vida e morte são palavras opostas)
  • “A vida é cheia de altos e baixos, por isso devemos continuar lutando”. (Os altos e baixos da frase representam a maleabilidade da vida, que em alguns momentos está bem e outros ruins – termos opostos)
  • “Na alegria e na tristeza, casais devem continuar suas vidas se amando”. (Alegria e tristeza são opostos)
  • “Passo dia e noite pensando em você”. (Dia e noite, palavras opostas)
  • “Todos os dias temos que procurar a felicidade para que a tristeza não nos atinja”. (Felicidade e tristeza, termos opostos)
  • “Você pode escolher entre ir para o inferno ou para o céu”. (Céu e inferno, opostos)

Outro exemplo muito explícito de antítese é a canção “Certas Coisas”, composição de Lulu Santos e Nelson Mota.

“Não existiria som se não

Houvesse o silêncio

Não haveria luz se não

Fosse a escuridão

A vida é mesmo assim

Dia e noite, não e sim.”

Diferença entre antítese e paradoxo

A antítese é muito confundida com uma outra figura de linguagem: o paradoxo. Isso porque as duas fazem relação com palavras opostas. Por conta disso, é fundamental conhecer as especificidades de cada uma.

O paradoxo apresenta, além de palavras com sentidos opostos, ideias contrárias também. É uma afirmação que parece ser verdadeira, mas que em seguida leva a uma contradição. Veja alguns exemplos abaixo:

Se você quiser me prender, vai ter que saber me soltar. (Tiranizar – Caetano Veloso)

Nesse trecho da canção de Caetano Veloso, é possível perceber o paradoxo entre as palavras prender e soltar. Observe que ele quis dizer que alguém quiser mantê-lo “preso” em uma relação, precisará saber “soltá-lo”, ou melhor, dar espaço e liberdade. São palavras e sentidos opostos.

Analise mais alguns exemplos de paradoxo:

  • “É proibido proibir.” (Caetano Veloso)
  • O pobre demonstrou sábia ignorância.
  • “Ardor em… coração nascido./ Pranto por belos olhos derramado/ Incêndio em mares de água disfarçado/ Rio de neve em fogo convertido.” (Gregório de Matos)
  • Riquinho, personagem das HQs é o pobre menino rico.
  • Ele não encara a realidade, vive sonhando acordado.
  • Bastou ouvir o teu silêncio para chorar de saudades.” (Reinaldo Dias)
  • “…Eu sou um velho moço.” (Roberto Carlos)

Agora que já conhece a definição de antítese e de paradoxo, pode-se concluir que a diferença entre ambas é a seguinte: quando há duas palavras de sentidos opostos na mesma frase, trata-se de uma antítese. Já quando há ideias opostas a respeito de um mesmo referente, é um paradoxo.

Veja mais um exemplo de cada um deles:

Onde queres bandido sou herói. (Caetano Veloso)

Não é possível ser bandido e herói ao mesmo tempo, portanto nesse trecho, o autor quer dizer que espera-se que ele seja o bandido, quando na verdade ele é o herói. Desta maneira, a frase possui duas palavras de sentidos opostos, uma antítese.

É ferida que dói e não se sente. (Camões)

É impossível sentir a dor e não sentir nada ao mesmo tempo. Dessa forma pode-se concluir que a frase possui ideias opostas a respeito da dor, portanto um paradoxo.

Mais alguns exemplos:

 

Antítese

“Última flor do Lácio, inculta e bela,

és, a um tempo, esplendor e sepultura.” (Olavo Bilac)

 

Paradoxo

Dor, tu és um prazer! (Castro Alves)

 

O que é antítese?

Antítese, uma das figuras de linguagens, é a responsável por representar os opostos das coisas. Alguns exemplos básicos de antíteses são as palavras “amor” e “ódio”, ou “bom e “ruim”, ou ainda “céu” e “inferno”. A palavra antítese vem da língua grega, e quer dizer “oposto à criação” ou “contra”.

Fonte: Notícias Concursos