OXENTE: Como Campo Grande afasta o coronavírus vivendo em ritmo de campanha eleitoral?

Seria trágico se não fosse cômico ou seria cômico se não fosse trágico o que vive o município alagoano de Campo Grande, distante 163km da capital alagoana. Sinceramente não dá para entender como o país vive uma situação de ante-sala do caos por conta do crescente número de casos e mortes em virtude da pandemia do novo coronavírus e o município aglomera centenas de pessoas em caminhadas e comícios para uma nova eleição.

Pior e completamente confuso é entender a recomendação do Ministério Público de Alagoas para fechar o comércio de algumas cidades, a exemplo de Marechal Deodoro e fechar os olhos para o que está acontecendo em Campo Grande.

O Governo do Estado por sua vez, tem completa responsabilidade diante da omissão de não conter da mesma forma que no carnaval, as aglomerações que vêm acontecendo no município alagoano. Durante a campanha de 2020, o governador Renan Filho chegou a pedir para que os eleitores não votassem em candidatos que aglomerassem, lá era outro momento, mas ainda assim, foi alvo de duras críticas de muitos alagoanos quando ele mesmo participou de atos com aglomeração.