Planeta Júpiter: Características principais para estudar


De todos os planetas do sistema solar, Júpiter é aquele que os observadores chamam de “Rei” dos planetas. Isso porque é o maior.

Ao longo da história, diferentes culturas também o associaram à “realeza”. É brilhante e se destaca contra o pano de fundo das estrelas. A exploração de Júpiter começou há centenas de anos e continua até hoje com incríveis imagens de espaçonaves.

Conheça melhor sobre suas características para estudar para provas!

Júpiter em números

A órbita de Júpiter gira em torno do Sol uma vez a cada 12 anos terrestres. O longo “ano” de Júpiter ocorre porque o planeta fica a 778,5 milhões de quilômetros do sol. Quanto mais distante um planeta está, mais tempo leva para completar uma órbita. Observadores de longa data perceberão que ele passa aproximadamente o ano passando na frente de cada constelação.

Júpiter pode ter um longo ano, mas tem um dia bem curto. Ele gira em seu eixo uma vez a cada 9 horas e 55 minutos. Algumas partes da atmosfera giram em velocidades diferentes. Isso provoca ventos massivos que ajudam a esculpir cinturões de nuvens e zonas em suas nuvens.

Júpiter é enorme e massivo, cerca de 2,5 vezes mais do que todos os outros planetas do sistema solar combinados. Essa enorme massa dá uma atração gravitacional tão forte que é 2,4 vezes a gravidade da Terra.

Da mesma forma, Júpiter também é muito real. Ele mede 439.264 quilômetros ao redor de seu equador e seu volume é grande o suficiente para caber na massa de 318 Terras em seu interior.

Júpiter visto de dentro

Ao contrário da Terra, onde nossa atmosfera se estende até a superfície e entra em contato com os continentes e oceanos, a de Júpiter se estende até o núcleo. No entanto, não é gás até o fim. Em algum ponto, o hidrogênio existe em pressões e temperaturas mais altas e existe como um líquido. Mais perto do núcleo, torna-se um líquido metálico, circundando um pequeno interior rochoso.

Por fora

As primeiras coisas que os observadores notam sobre Júpiter são seus cinturões e zonas de nuvens e suas tempestades massivas. Eles flutuam na alta atmosfera do planeta, que contém hidrogênio, hélio, amônia, metano e sulfeto de hidrogênio.

Os cinturões e zonas são formados à medida que ventos de alta velocidade sopram em velocidades diferentes ao redor dos planetas. Tempestades vêm e vão, embora a Grande Mancha Vermelha exista há centenas de anos.

E então, o que achou do conteúdo?

Também falamos sobre outro planeta: Saturno: Características que você precisa saber sobre o planeta

Fonte: Notícias Concursos