Após acerto do Fla com Mercado Livre, Amazon se posiciona nos bastidores e Landim é comunicado



A torcida do Flamengo ficou muito empolgada com a chegada do novo patrocínio no clube: Mercado Livre. A empresa irá pagar R$ 20 milhões em 12 meses, valores que chegam em uma boa hora, já que a diretoria flamenguista vem batendo na tecla que precisa de receita para manter o planejamento feito no começo da temporada.




A Nação também está ansiosa para saber se a Amazon, que pagou mais de R$ 1 milhão para estampar a marca nas costas da camisa em um jogo, contra o Palmeiras (pela Supercopa do Brasil), também pode chegar. As conversas entre as partes seguem e, sim, pode finalmente rolar um casamento depois de muitas negociações.

O comentarista Guilherme Pinheiro revelou que a chance é de a multinacional eventual fechar um acordo para as mangas: “A ideia da Amazon agora é assumir a manga do Flamengo na questão do Prime. A Amazon Prime. Essa é a ideia deles. Tentar ‘anunciar’ na manga do Flamengo. Ainda não foi fechado, mas eles não desistiram 100%”, noticiou.

Assim, o Mais Querido do Brasil pode embolsar muito mais dinheiro e se tornar o Manto mais valioso do Brasil, superando o Palmeiras da Crefisa. Com mais dinheiro em caixa, os dirigentes rubro-negros ficam com mais poder para pensar em reforços, valorizar titulares como Gerson e Arrascaeta.

O departamento de marketing, tão criticado recentemente, conseguiu fechar uma parceria com o Mercado Livre que tem tudo para fazer sucesso. Além do patrocínio na camisa, as partes devem fazer uma série de interações nas redes sociais.

  • Futebol
  • Mercado
  • Patrocínios

Fonte: Bola Vip