Honda está desenvolvendo quatro novas motos elétricas


O processo de eletrificação da Honda, anunciado na última sexta-feira (23), que prevê a comercialização apenas de carros elétricos a partir de 2040, também deve chegar às motocicletas da montadora japonesa, com o lançamento de quatro modelos nos próximos anos.

Revelado pelo CEO da Honda Toshihiro Mibe, o plano inclui a disponibilização no mercado de três motos elétricas até 2024, todas elas de menor capacidade e focadas no uso urbano. As novidades, incluindo dois modelos de scooter, ficariam em uma categoria com motores de 50 a 125 cc.

Uma ou mais destas novas motos eletrificadas da Honda pode ter aparecido em patentes registradas pela companhia recentemente, segundo o Electrek. É o caso do design mostrado em agosto do ano passado, que parece ser uma versão elétrica da CB125R com duas baterias e um motor extremamente fino, em “forma de panqueca”.

Toshihiro Mibe durante a coletiva da Honda.Toshihiro Mibe durante a coletiva da Honda.Fonte:  Visordown/Reprodução 

A outra patente candidata a se tornar uma das novidades anunciadas por Mibe durante sua coletiva de imprensa é a que parece inspirada na Honda Grom. O conceito, registrado no início de abril pela montadora, tem detalhes inspirados na mini-moto convencional e incorpora inovações como a suspensão dianteira do tipo Hossack, com dois braços e um monoshock.

Moto elétrica mais potente

Se os três primeiros modelos têm prazo para serem lançados, o quarto ainda é mantido em sigilo pela Honda, que não divulgou datas nem detalhes. O executivo da marca disse apenas se tratar de uma versão de maior potência e destinada à área de “diversão”.

O comentário gerou muitas especulações, dando conta de que ela pode ser a versão elétrica de qualquer uma das motos esportivas atuais da marca. Também não foi descartada a possibilidade de o modelo ter relação com a patente de moto elétrica com drone na traseira revelada em fevereiro.

Este curioso projeto traz um drone que serviria para monitorar o tráfego e até para transportar baterias substituíveis, entre outras possibilidades.


Fonte: Tecmundo