Por que a Wikipédia está pedindo doações em dinheiro?


Há vários anos, chega um período em que os usuários que frequentam a Wikipédia se deparam com um aviso que costuma ocupar uma boa parte da página de navegação, praticamente impossível de ser ignorado.

É um recado da administração da enciclopédia online pedindo doações de qualquer valor para ajudar o projeto livre e funcionando.

Um dos avisos da Wiki pedindo doações em 2021.Um dos avisos da Wiki pedindo doações em 2021.Fonte:  Wikipédia 

Esses pedidos de captação de recursos são importantes para a manutenção do projeto, mas ao mesmo tempo também viraram piada e até irritam parte da comunidade. Há quem discorde que a organização de fato precise de tanto dinheiro — e até desconfie do destino dessa verba.

Sobrevivendo na rede

As doações pedidas nos banners são destinadas à Wikimedia Foundation. Essa é a fundação sem fins lucrativos que administra uma série de páginas de conteúdos de acesso gratuito, desde os verbetes da Wikipédia até as imagens abertas da Wikimedia Commons.

Segundo ela, o maior gasto é destinado para manter funcionando a “infraestrutura de tecnologia internacional” de todas as páginas, além dos serviços de engenharia e privacidade para manter os sites de pé. A expansão para outros idiomas, que exige mais espaço e banda, também depende da verba.

Os diversos serviços mantidos por doações pela Wikimedia.Os diversos serviços mantidos por doações pela Wikimedia.Fonte:  Wikimedia 

Além disso, a Wikimedia Foundation emprega cerca de 250 pessoas nos setores de engenharia e desenvolvimento de produtos e destina 10% do orçamento para projetos comunitários paralelos que envolvem conhecimento. Um deles que impactou diretamente a América Latina foi a preservação de idiomas indígenas e o compartilhamento de patrimônios locais.

Esses serviços são mantidos sem qualquer tipo de incentivo com base no lucro ou banners de publicidade. Na verdade, toda a verba que sustenta o projeto vem das doações. “Suas doações ajudarão a continuar a sustentar os sistemas que tornam a Wikipédia possível e assegurarão que o movimento do conhecimento livre possa crescer e prosperar”, diz o texto institucional da fundação.

Um ano de cada vez

Apesar das boas intenções, a Wikimedia Foundation parece ter dificuldades para equilibrar as contas e chamar mais pessoas para participar das rodadas de financiamento. Segundo um dos banners que integrou a página em 2021, apenas 2% dos leitores fazem doações de algum valor.

E a quantidade de pessoas participando da arrecadação de fundos é mais importante do que o valor individual que cada um aceita doar. Quem disse isso foi o próprio cofundador da Wikipédia, Jimmy Wales, que foi entrevistado pelo TecMundo em 2015.

“Isso permite que não tenhamos que nos ater a doadores maiores, já que aí teríamos que nos preocupar com questões de controle. Ajuda a manter a independência”, comentou Wales, em um pensamento que ainda se mantém na fundação.

O primeiro banner de pedido de doações da Wikipédia, usando o rosto de Wales.O primeiro banner de pedido de doações da Wikipédia, usando o rosto de Wales.Fonte:  Wikipédia 

A primeira solicitação mais invasiva da Wikipédia foi em 2011, resultando em uma arrecadação na época recorde de US$ 20 milhões. Só que ela teve um efeito negativo: como o banner trazia o rosto de Wales com uma expressão muito marcante, a imagem virou meme e fez o empresário se arrepender de ter aprovado a arte.

“Eu fico muito feliz que eles não usam mais a minha foto (risos). Foi uma época irritante na minha vida. O levantamento de fundos foi muito bem sucedido a longo prazo e fomos melhorando isso com o tempo. No começo, mostrávamos o banner para todo mundo a todo momento. Depois, fizemos alguns estudos e constatamos o óbvio: se você não doar da primeira vez que ver o banner, não vai doar nunca mais, então não há motivos para ficar exibindo ele para as pessoas”, afirmou na época o empresário.

Não escapa de críticas

Só que os pedidos anuais para os usuários e o tom quase apocalíptico do banner não agrada toda a comunidade.

Artigos postados em plataformas como Effective Altruism Forum, além de debates acalorados realizados no Quora, questionam a necessidade de solicitações anuais da Wikipedia e a abordagem de que a enciclopédia online mais famosa do mundo simplesmente pode acabar de uma hora para outra caso as doações cessem.

A wiki rodando em um smartphone.A wiki rodando em um smartphone.Fonte:  Wikimedia Commons 

Em um texto publicado no Medium, o professor e ativista Diksha Agarwal afirma que a Wikipédia cria uma sensação de culpa nos usuários, sendo que na verdade ela está financeiramente tranquila e não utiliza todas as doações para melhorar o site.

Além disso, sem contar as pequenas contribuições da comunidade, ela até recebe verba de gigantes da tecnologia — sem contar o novo departamento criado para atender as marcas que utilizam os serviços da fundação e agora podem cobrar delas por um serviço personalizado.

Há quem questione o tom quase ameaçador das mensagens.Há quem questione o tom quase ameaçador das mensagens.Fonte:  Wikipédia 

Em sua defesa, a Wikimedia Foundation argumenta que mantém uma verba armazenada para ser usada em caso de emergências ou queda na arrecadação — algo que é bastante recomendável mesmo para instituições sem fins lucrativos, já que uma reserva pode salvar os serviços caso o fluxo caia por motivos como a pandemia da covid-19, por exemplo.

De quanto dinheiro estamos falando?

Para manter a transparência, a Wikimedia Foundation publica o balanço financeiro todos os anos com informações detalhadas sobre a quantidade de dinheiro que entra e é utilizada nos projetos.

Em 2019, por exemplo, quando ela obteve US$ 110 milhões em doações e contribuições, a fundação detalhou que 49% dos ganhos foram para manter os sites no ar, enquanto 32% destinou-se para treinamentos, ferramentas, eventos e parcerias. Por fim, 13% ajudou no recrutamento e pagamento dos membros fixos da equipe, com o resto da porcentagem indo para “iniciativas diversas”.

Independente do lado em que você esteja, a Wikipédia completou 20 anos em 2021 e segue pedindo contribuições para manter o funcionamento de forma gratuita, livre e independente. E, por mais que os banners de fato sejam bastante invasivos, as doações continuam sendo apenas voluntárias.


Fonte: Tecmundo