Rodrigo Santana e comissão movem ação de R$ 970,7 mil contra o Coritiba; treinador teve 11% de aproveitamento no Verdão



Em meio a sua jornada na campanha de 2021, o Coritiba ganha mais uma preocupação para administrar no Alto da Glória. O técnico Rodrigo Santana e três integrantes de sua comissão técnica moveram uma ação na Justiça contra o Coxa cobrando o pagamento de direitos trabalhistas. Ao todo, os débitos reclamados chegam a R$ 970,7 mil. A informação é do Globoesporte.com.




O caso de Santana soma mais de R$ 600 mil em seu requerimento. os ex-membros da comissão técnica do Alviverde que também entraram na Justiça são: os auxiliares Adilson Warken e Flávio Garcia e o preparador físico Daniel Felix. Entre os casos, as pendências envolvem direito de imagem, auxílio moradia, 13º salário, férias, FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e multas.

Quando chegou ao Coritiba, em outubro de 2020, Santana assinou contrato até fevereiro de 2021, com tratativas realizadas durante o mandato de Samir Namur no clube. Na eleição realizada em dezembro, Namur foi o último colocado, perdendo o pleito para o atual presidente, Renato Follador. João Carlos Vialle ficou em segundo na votação Coxa-branca.

A passagem de Santana pelo clube, teve o técnico à frente do elenco do Verdão em seis jogos, aos quais não conseguiu nenhuma vitória, foram dois empates e quatro derrotas, o que gerou um aproveitamento de 11% nas atuações do treinador. Após derrota para o Sport, Rodrigo foi demitido, quando o Coritiba somava sete pontos e figurava na décima oitava colocação, na zona de rebaixamento do Brasileirão.

Quanto aos valores somados das ações dos demais membros da comissão técnica, chegam a R$ 289,8 mil. O Ge apurou que os profissionais optaram pelo caminho da ação judicial, após não obterem respostas do Coxa quando propuseram resolver amistosamente por meio de um acordo.

Fonte: Bola Vip