Startups + sáude: conheça 5 healthtechs brasileiras


Você já ouviu falar em healthtech? O termo que une saúde (health) e tecnologia (tech) está associado a startups que resolvem problemas do setor de saúde. E apesar do nome parecer difícil, essa área de atuação tem crescido bastante no Brasil. 

Uma pesquisa feita pela Distrito e publicada no HealthTech Report 2020, constatou que entre 2018 e 2020, o número de startups voltadas para tecnologia em saúde aumentou em 118%, sendo que mais da metade tem menos de cinco anos no mercado. 

Desde 2014, mais de US﹩ 430 milhões foram investidos em startups brasileiras nesta área de healthtechs. Pelo mundo, mais de 41 healthtechs são consideradas unicórnios, ou seja, são avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. Ou seja, a nível global, mais de US$ 40 bilhões já foram investidos nesse setor. 

Não existe regra: as healthtechs podem atuar em diversas áreas da saúde, como por exemplo, telemedicina, gestão hospitalar, prescrição digital e bem-estar. Confira uma lista com cinco startups brasileiras que tem inovado no quesito tecnologia em saúde. 

A carefy é uma empresa de gestão e monitoramento de internações. Fundada em 2017, a empresa possibilita redução de custos nas internações, tempo médio de permanência e melhoria na assistência para operadoras de planos de saúde. Até hoje, já monitorou mais de 210 mil internações em mais de 620 hospitais. 

A healthtech foi premiada duas vezes no ranking Top 10 HealthTechs da 100 Open Startups, em 2019 e 2020, e ficou em primeiro lugar no Healthcare Innovation Show de 2017. 

A Eurekka é um concentrador (hub) de startups e empresas de rápido crescimento (scale-ups) focado em saúde e bem-estar com forte atuação em psicoterapia e medicina. Com uma média mensal de mais de 2 mil sessões, a Eurekka é considerada uma das principais startups em atendimento psicoterápico do País. Ela é pioneira na adoção de Inteligência Artificial (IA) na área de psicologia no Brasil. Atualmente conta com uma rede de 40 franqueados e um time de 35 colaboradores. 

Fundada em 2017, a startup é especializada em receitas digitais por meio de tecnologia integrada com softwares.  

Com mais de 1 bilhão de reais em medicamentos prescritos de forma digital, a empresa já ajudou mais de 1 milhão de brasileiros a receberem uma receita eletrônica e está presente em mais 3 mil municípios e mais de 20 mil farmácias.  

Na carteira de clientes estão hospitais como HCor; empresas como Philips, Pixeon e Grupo Benner, principais fornecedores de tecnologia para hospitais e planos de saúde no brasil; e as principais redes de farmácias do Brasil, Raia Drogasil, Pague Menos, Extrafarma, Panvel, São João, entre outras. 

A Vidia é uma plataforma digital que conecta hospitais particulares com pacientes que necessitam de cirurgias eletivas, mas não possuem um plano de saúde. Seu propósito é dar acesso à saúde de qualidade de forma simples, rápida e sem burocracia.  

A plataforma é inovadora e contribui para a sustentabilidade do sistema de saúde, possibilitando que a capacidade ociosa do sistema privado seja usada em prol de quem precisa. 

Com pouco mais de um ano de atuação, o Vigilantes do Sono é um programa digital voltado para melhorar a qualidade do sono. O conteúdo é baseado na Terapia Cognitivo-Comportamental para Insônia (TCC-I) desenvolvido pelos engenheiros Lucas Baraças e Guilherme Hashioka da Poli-USP e Laura Castro, psicóloga do sono pela Associação Brasileira do Sono e Sociedade Brasileira de Psicologia. 





Fonte: iBahia