Tudo sobre a Crise do Sistema Colonial brasileiro!


Crise do sistema colonial brasileiro: um resumo

O sistema colonial instaurado por Portugal no Brasil entra em uma severa crise a partir do século XVIII.

O evento e as suas causas aparecem com frequência nas principais provas de história do Brasil do país, com um destaque para os vestibulares, os vestibulares militares, alguns concursos e a prova do ENEM.

Crise do sistema colonial brasileiro: Introdução

O sistema colonial brasileiro passou a enfrentar uma forte crise a partir do século XVIII, motivada, principalmente, pela difusão dos ideais iluministas e ao desejo de independência. Esse momento é de suma importância para o país, uma vez que é caracterizada pela libertação do domínio da coroa portuguesa.

Crise do sistema colonial brasileiro: Contexto Histórico

No Brasil, a crise do sistema colonial foi marcada por uma série de conflitos, embates e contestações por parte do povo e da elite. Isso porque, a presença e o domínio da coroa portuguesa eram extremamente prejudicais para o país.

Assim, quando os ideias do Iluminismo, corrente de pensamento desenvolvida na Europa do século XVIII, chegam ao Brasil, surgem diversos movimentos de contestação que contribuem para o fim do sistema colonial. Entre eles, podemos citar principalmente a Inconfidência Mineira e a Conjuração Baiana.

Portugal, por sua vez, estava fortemente enfraquecido politicamente e economicamente desde o século XVII. Os principais fatores que causaram essa situação foram a União Ibérica, que terminou em 1640, a luta contra a presença holandesa no território brasileiro e o declínio do comércio de açúcar.

Crise do sistema colonial brasileiro: Revolução Francesa

Historiadores afirmam algumas causas principais que poderiam ter ocasionado a decadência do sistema colonial mantido por Portugal no século XVIII. Entre elas, podemos citar, por exemplo, o fim do Absolutismo na França. Com a Revolução Francesa e a consequente execução do rei Luís XVI, os ideias de “liberdade, igualdade e fraternidade” se espalharam pelas colônias na América, fazendo com que os colonizados passassem a questionar o domínio das metrópoles.

Crise do sistema colonial brasileiro: Pacto Colonial

O Pacto Colonial imposto por Portugal no Brasil incomodava profundamente a elite e a população. Isso porque, os latifundiários e os comerciantes perdiam grandes quantidades de dinheiro, uma vez que deveriam pagar pesados impostos à coroa. A população, por sua vez, sofria com os impostos que também deveria pagar, com as péssimas condições de vida e com a desigualdade causada pela presença portuguesa no país.

Com a descoberta das jazidas de ouro na província de Minas Gerais, no século XVIII, Portugal aumentou ainda mais a quantidade de impostos cobrada dos brasileiros, causando considerável descontentamento.

Crise do sistema colonial brasileiro: Inglaterra

A Inglaterra, ainda, exerceu uma considerável influência na decadência do sistema colonial, uma vez que para os ingleses era muito mais vantajoso se o Brasil fosse um país independente. Isso porque, nesse cenário, o Pacto Colonial não mais existia e o país poderia comercializar seus produtos manufaturados no território brasileiro. Vale lembrar que durante o século XVIII a Inglaterra passava pelo processo de Primeira Revolução Industrial e, dessa forma, desejava vender os seus produtos para a maior quantidade de países possíveis.

Crise do sistema colonial brasileiro: Consolidação

A vinda da família real portuguesa para o Brasil consolidou a crise e o declínio do sistema colonial brasileiro. Isso porque, no Brasil, D. João VI afrouxou uma série de diretrizes que faziam parte do Pacto Colonial. O sistema colapsou oficialmente quando, no ano de 1815, o Brasil foi elevado à condição de Reino Unido de Portugal, Brasil e Algarves.

Por fim, o fortalecimento de D. Pedro I e o apoio das elites agrárias ao futuro monarca criaria as condições necessárias para o processo de independência do país, no ano de 1822, consolidando a separação oficial de Portugal.

Fonte: Notícias Concursos