Após boa reestreia no Internacional na goleada sobre o Olimpia, Taison externa sua motivação: “Tenho muita vontade de vencer”



Um dia depois de reestrear no Internacional com uma boa atuação, o atacante Taison concedeu entrevista ao programa “Seleção SporTV”, do canal esportivo por assinatura do Grupo Globo. Apesar de não ter marcado gol nem dado assistência, o camisa 10 foi bastante participativo na goleada sobre o Olimpia pela Libertadores, sendo substituído por Caio Vidal aos 27 minutos do segundo tempo.




“Não sei se posso falar que estou mais lento ou rápido. Acho que em campo sigo o mesmo, com a mesma determinação que saí, mas mais experiente. Sei a hora de acelerar, quando tenho que ficar com a bola no pé e tocar no momento certo. Tenho muita vontade de vencer”, relata o atacante, que retornou ao Colorado após 11 anos.

Um dos integrantes do grupo que foi à Rússia na Copa do Mundo de 2018, Taison diz que ainda sonha com uma convocação: “Às vezes, fico um pouco chateado porque não tive oportunidade de mostrar meu futebol no Shakhtar, aqui do Inter. Queria mostrar mais na seleção. Sei que são muitos jogadores com alto nível na Europa, mas sonho também em voltar a ter uma oportunidade”.

O trabalho com Miguel Ángel Ramírez, segundo o camisa 10, é diferente do que ele vivenciou na Europa: “Com o mister, tive dois ou três contatos sobre sistema. É diferente do que jogava no Shakhtar. Ele trabalha muito, vive o futebol e quer vencer. Muda um pouco o esquema. O lateral vem para dentro construir”.

Líder do Grupo B da Copa Libertadores, o Internacional vira a “chavinha” e foca, agora, nas semifinais do Campeonato Gaúcho. O Colorado perdeu o jogo de ida para o Juventude e precisa vencer por dois gols de diferença no Beira-Rio para avançar no tempo normal.

Fonte: Bola Vip