Carioca:Após pedido da FERJ, Governador do DF promete público na final


Carioca

Após pedido da FERJ, Governador do DF promete público na final do Carioca

Ibaneis Rocha, Governador do DF, confirmou que está negociando com a Federação e irá mudar o decreto que permite público nos estádios

Publicado em 18/05/2021
por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 18 (AFI) – Após a Ferj publicar uma nota afirmando que teria o desejo de tirar o segundo e decisivo jogo da final do Campeonato Carioca entre Flamengo x Fluminense do Maracanã, Ibaneis Rocha, Governador do Distrito Federal, confirmou que está negociando com a Federação e irá mudar o decreto que permite público nos estádios para a partida, transferindo a partida decisiva para o Mané Garrincha.

CENÁRIO

A organização máxima do futebol carioca quer abrir a final para um público de 20 mil pessoas. O Flamengo vê com bons olhos a possibilidade, pois luta com a entidade para colocar público na final, indo contra todos os protocolos criados pelos profissionais de saúde em combate à Covid-19. O Fluminense é completamente contra.

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

Foto: Alexandre Vidal / Flamengo

O Fluminense se baseia nos artigos 19 e 20 do regulamento do Campeonato Carioca para tentar impedir a mudança da partida da final. No entanto, há interpretação, pois o artigo 23 deixa a situação nas mãos da entidade. No fim, quem decidirá será o Departamento de Competições da Ferj.

“O departamento de competições da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, com competência para definição do local dos jogos, analisa a possibilidade de mudança da praça da decisão do Campeonato Carioca entre Flamengo e Fluminense no próximo sábado”, disse a entidade.

NOVO PALCO?

Caso seja confirmado o decreto, liberando a presença de público nos estádios no Distrito Federal, a partida será disputada no estádio Mané Garrincha, em Brasília, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014.

Confirmada a partida, será o primeiro jogo com público desde março de 2020 no Brasil e o primeiro no estádio desde fevereiro do mesmo ano, quando Flamengo e Athletico-PR disputaram a Supercopa do Brasil. “Devo fazer isso hoje (terça-feira)”, confirmou Ibaneis Rocha, a respeito da mudança no decreto.


Fonte: Futebol Interior