Com 64% de aproveitamento, Cabo está a um empate de vencer a Taça Rio


Carioca

Com 64,1% de aproveitamento, técnico está um empate de seu primeiro titulo no Rio

Na primeira partida, vitória do Cruzmaltino por 1 a 0, que terá a vantagem do empate para levantar o troféu pela 11ª vez

Publicado em 21/05/2021
por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 21 (AFI) – O grande campeão da Taça Rio será definido neste sábado (22), quando o Vasco da Gama recebe o Botafogo, no Estádio de São Januário, a partir das 15h05, no jogo de volta da final. Na primeira partida, vitória do Cruzmaltino por 1 a 0, que terá a vantagem do empate para levantar o troféu pela 11ª vez, sendo o clube o maior vencedor da competição.

GRANDE FASE

A final diante do Botafogo tem um sabor especial para o técnico Marcelo Cabo, que é carioca e chegou ao Vasco da Gama há apenas três meses, realizando uma grande campanha no clube com um aproveitamento de 64.1%, chegando a ficar invicto em 11 jogos o que o colocou entre os técnicos estreantes com a maior série de invicta desde 2010. Hoje, o treinador acumula 14 jogos à frente do Vasco, com sete vitórias, seis empates e apenas uma derrota, ainda invicto nos clássicos.

Foto: Divulgação / Vasco

Foto: Divulgação / Vasco

Em sua primeira passagem por um grande clube do Rio de janeiro, sua cidade natal, onde já havia dirigido o Bangu no início de sua carreira e passou também por Volta Redonda, Macaé, Tigres do Brasil e Resende em duas oportunidades, Cabo pode levar o Vasco a sua 11ª conquista da Taça Rio.

“Na primeira partida a equipe se comportou bem e foi o que havíamos traçado durante a semana, mas agora é focar na grande final em casa diante de uma grande equipe, no qual além do título em disputas teremos que enfrentá-lo no Brasileiro da Série B, mas a equipe está muito concentrada em busca desse título”, disse o técnico Marcelo Cabo.

VENCEDOR

Antes de chegar ao Vasco, Marcelo Cabo vinha de grandes trabalhos nos últimos cinco anos, onde foi campeão brasileiro da Série B e conquistou o acesso à elite com o Atlético Goianiense, clube no qual voltou em 2020 e conquistou o título estadual. Além disso, em 2018 e 2019 foi bicampeão com CSA de Alagoas após longos 10 anos e no CRB conquistou o título Alagoano em 2020.


Fonte: Futebol Interior