Com golaço de Pedro Castro e expulsão de Marcinho, Botafogo vence e está na final da Taça Rio

Neste domingo, Nova Iguaçu e Botafogo duelaram pelo jogo de volta da semifinal da Taça Rio, no Estádio Nilton Santos. Como o Nova tinha a vantagem do empate – pela campanha superior na Taça Guanabara – somente a vitória bastava para o Glorioso. Assim, graças a um golaço de Pedro Castro na etapa final, a equipe de Chamusca conseguiu superar a adversidade de ter um menos, com a expulsão de Marcinho, e se classificou a final da competição, aonde enfrentará o Vasco.

> Veja como ficaram os resultados das semifinais da Taça Rio

CHANCE RARA

Após um início de jogo muito lento e com poucas brechas para oportunidades claras, o Glorioso saiu da mesmice e conseguiu uma jogada lúcida que causou perigo. Isso porque, depois de rodar bastante a bola de um lado para o outro, Sousa acelerou a armação para Marco Antônio, que lançou por cobertura para Pedro Castro. O jogador, que atuou em uma função mais avançada, entrou na área e finalizou forte, mas viu a bola explodir no travessão do goleiro Luis Henrique.

ACORDA O NOVA

Após 45 minutos de um jogo lento, com poucas alternativas e baixo nível técnico, o Nova Iguaçu finalmente fez sua primeira finalização. Depois de uma falta lateralizada, já nos acréscimos, o meia Dieguinho resolveu testar Douglas Borges e cobrou direto para o gol. Assim, o goleiro do Alvinegro espalmou no reflexo e na sobra, Matheus Nascimento afastou. 

PRIMEIRO TEMPO DEVAGAR 

Vale ressaltar que o primeiro tempo terminou com apenas quatro finalizações, sendo três delas do Botafogo. No entanto, além da boa e rara chegada de Pedro Castro, o único lance de perigo que o Glorioso criou foi com Matheus Frizzo, após cruzamento de Marco Antônio, que já havia deixado a bola sair.

+ GALERIA: relembre os uniformes II do Botafogo

Logo, embora tenha terminado os primeiros 45 minutos com 65% de posse de bola, a equipe de Chamusca apresentou passividade para criar jogadas e a habitual problemática na ligação do meio campo, com o isolado Matheus Nascimento. 

SALVA LUIS HENRIQUE

Após não ter nenhum lance de perigo nos primeiros 20 minutos da etapa final, o Botafogo acordou e conseguiu dar sustos ao Nova Iguaçu, graças a uma jogada individual de Marco Antônio. O atacante recebeu no corredor esquerdo, acelerou a passada e disparou em direção a área adversária. Assim, depois de dois dribles rápidos, o jogador encontrou Ronald livre, no entanto, o atleta chutou em cima de Luis Henrique, que teve seu mérito na boa saída do gol. 

PEDRO CASTRO DECIDE

Se até então faltava criatividade e aquele algo a mais para o Botafogo na partida, no gol de Pedro Castro a equipe esbanjou categoria. Isso porque, aos 28 do segundo tempo, Warley fez lançamento de trás do meio campo, Marcinho desviou de chaleira e o meia dominou a bola no bico da área, ajeitou o corpo e mandou um lindo chute no ângulo direito de Luis Henrique. Com isso, Pedro Castro chegou a três golaços pelo Glorioso, em seis partidas. 

MARCINHO EXPULSO

Logo após entrar, Marcinho fez falta infantil em Dieguinho, na altura do meio campo. Porém, o jogador bobeou novamente e, já no final da partida, prejudicou o Alvinegro por fazer falta dura em Vandinho.

BOTAFOGO CHEGA NOVAMENTE

Após Rafael Navarro aproveitar a boa jogada de Ênio e finalizar para fora, foi a vez de Rickson quase deixar o dele. Ênio, que entrou muito bem no segundo tempo, aproveitou o rebote do Nova Iguaçu e rolou para o volante. Dessa forma, Rickson percebeu que o goleiro estava mal posicionado, chutou da entrada da área, porém, viu Mezenga cortar praticamente em cima da linha. 

QUASE O EMPATE

Com um a mais em campo, o Nova Iguaçu decidiu atacar a todo custo. Assim, depois de cobrança de lateral de Anderson Kunzel, a defesa Alvinegra bobeou na marcação e Mezenga, livre, cabeceou, mas viu a bola passar muito perto do gol de Douglas Borges. 

Botafogo x Nova Iguaçu

Ronald foi titular do Botafogo Foto: Vítor Silva/Botafogo

FICHA TÉCNICA
Nova Iguaçu x Botafogo

Data e horário: 09/05/2021, às 18h
Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
​Árbitro: Alex Gomes Stefano
Assistentes: Thiago Rosa de Oliveira Espósito e Lilian da Silva Fernandes Bruno
Quarto árbitro: Marco Aurélio Correia Reges

Gols: Pedro Castro (28’/2ºT) (BOT)

Cartões amarelos: Abuda, Canela e Rafinha (NIG); Ronald, Romildo, Pedro Castro, Marcinho, Paulo Victor e Douglas Borges (BOT).

Cartões Vermelhos: Marcinho – dois amarelos (BOT)

NOVA IGUAÇU (Técnico: Carlos Vitor)

​Luis Henrique; Digão, André Santos, Mezenga e Rafinha; Abuda (João Pedro, 42’/2ºT), Vandinho, Dieguinho (Andrey, 41’/2ºT) e Anderson Kunzel ; Yan (Canela, 18’/2ºT) e Luã (Ewerton, 45’/2ºT).

BOTAFOGO (Técnico: Marcelo Chamusca)

Douglas Borges; Warley, Kanu, Sousa e Paulo Victor; Matheus Frizzo, Pedro Castro (Rickson, 35’/2ºT) e Romildo (Rafael Navarro, 14’/2ºT); Ronald (Jonathan, 35’/2ºT), Marco Antônio (Ênio, 26’/2ºT) e Matheus Nascimento (Marcinho, 26’/2ºT). 





Fonte: https://www.lance.com.br/