Empresário carioca quer reativar o tradicional São Bento de Marília


Paulista

Empresário carioca quer reativar time tradicional no interior de São Paulo

Depois de 34 anos fora do futebol profissional, a Associação Atlética São Bento de Marília, voltará a disputar uma competição da FPF

Publicado em 19/05/2021
por Agência Futebol Interior

Marília, SP, 19 (AFI) – Depois de 34 anos fora do futebol profissional, a Associação Atlética São Bento de Marília, voltará a disputar uma competição da Federação Paulista de Futebol (FPF). Pelo menos é o que garantiu o empresário de atletas, Bruno Marinho Barcellos, de 37 anos, que foi aclamado presidente no dia 10 de maio (segunda-feira), em assembleia geral.

Escudos utilizados pelo tradicional São Bento de Marília

Escudos utilizados pelo tradicional São Bento de Marília

O agente carioca mora em São Paulo, é filiado ao PL (Partido Liberal) e já confirmou ser pré-candidato a deputado federal, nas eleições de 2022. “Em 2006 cheguei a concorrer ao cargo público”. Pela primeira vez, Bruno será gestor de um clube de futebol.

Ele afirma ser sócio do São Bento desde 2016, quando o então presidente Alex Marques de Sousa reativou a agremiação, que disputou somente uma competição da Liga Paulista (entidade paralela à FPF) e meses depois teve suas atividades suspensas novamente.

“Naquela época eu seria o sócio e um dos investidores do clube, mas acabei tendo que viajar para a Itália, para realizar outro projeto e a parceria não aconteceu naquele momento. Porém, desde o final de 2019 estou no Brasil e em 2020, antes mesmo da pandemia, eu conversei com o Alex novamente para retomarmos o nosso projeto em Marília. Ele disse que não queria mais, mas que me passaria a presidência se eu quisesse”, explicou.

Bruno Marinho não tem nenhum tipo de ligação com a cidade de Marília ou com o São Bento, mas seu sócio e agora vice-presidente do clube, Fábio Moreira, conhecia Alex Marques. “O Fábio não nasceu em Marília, mas foi criado na cidade. Ele não mora em Marília, contudo possui vários familiares residindo. Os pais dele estão enterrados em Padre Nóbrega (distrito da cidade) e o pai já fez parte do São Bento”, mencionou.

Processo de refiliação na FPF

O presidente da Associação Atlética São Bento frisou que para o clube voltar a ser filiado na Federação, é necessário que a agremiação apresente um local para mandar seus jogos, para depois pagar a taxa. “Enviamos um ofício à Prefeitura Municipal no último dia 11, para liberar o estádio Bento de Abreu pra nós, com base na Lei 55, de 10 de junho de 1930. O Poder Público tem até o final desta semana (dia 21) para responder e acatar o documento”, destacou Bruno Marinho.

Bruno Marinho Barcellos, de 37 anos, que foi aclamado presidente no dia 10 de maio

Bruno Marinho Barcellos, de 37 anos, que foi aclamado presidente no dia 10 de maio

Um dos artigos da Lei 55 diz que: “Autoriza a receber de Bento de Abreu Sampaio Vidal e sua senhora, terreno situado na Avenida Cascata, destinada a instalação do São Bento Atlético Clube, que o mesmo cederá a Municipalidade as benfeitorias feitas no terreno.

A Prefeitura cederá o Stadium a A.A. São Bento enquanto esta preencher os fins sociais, mediante regulamentação expedida pela Prefeitura”.

“Precisamos desta documentação da prefeitura para dar entrada no processo de refiliação, pois a Federação não permite que um clube fora tanto tempo, indique um estádio fora de sua cidade”, lembrou.

O dirigente do São Bento informou que a taxa para voltar ao profissionalismo é de R$ 800 mil. “A resolução da Federação diz que um clube novo ou que está se refiliando, paga esse valor se for jogar em uma cidade onde já existe uma agremiação. Se fosse em uma cidade sem clube, o valor seria de R$ 400 mil. Nós já temos esse valor para pagar, mas estamos negociando a forma de pagamento e um possível desconto do valor”, revelou.

O objetivo do São Bento já é participar do Campeonato Paulista da 4ª Divisão desta temporada, que deve começar em agosto. O clube precisa ter toda a documentação em mãos até um dia antes do Conselho Arbitral da competição. “Estamos correndo contra o tempo e pedindo urgência em nossos ofícios, porque temos a informação que o Arbitral vai acontecer no dia 12 de junho”.

Estrutura financeira pronta

Além de já contarem com o dinheiro para o pagamento da taxa, Bruno Marinho disse que toda a estrutura financeira para colocar o São Bento em atividade está pronta. “Temos muitos parceiros empresários que vão nos ajudar, mas a condição já está clara para todos. Os jogadores que vierem, o nosso clube terá pelo menos 70% dos direitos econômicos de cada um. Também sou empresário, mas o meu olhar agora é de presidente e tenho que defender os interesses da agremiação”, avisou.

O dirigente revelou que já possui um patrocinador máster para o uniforme. Será o banco digital “Ferrari Pay”, que fica no Reino Unido e com sede também na Itália. “O presidente do banco é muito amigo meu. No ano passado eles patrocinaram o Goiás no Campeonato Brasileiro e agora patrocinam por jogo”.

O técnico do Alvirrubro mariliense será André Silva, de 41 anos, que jogou de zagueiro no futebol da Croácia, de 2002 a 2014. “Ele também gerenciou o projeto do Clube Futebol Zico (CFZ). Atletas e comissão técnica estão prontos para se apresentarem, assim que confirmarmos a filiação”. O projeto do São Bento visa a construção de um Centro de Treinamento.

“Temos uma fazenda na região, para a construção dessa estrutura. Ainda não posso divulgar o local, mas fica há 30 quilômetros de Marília. Paralelamente a isso, temos o terreno do Jardim Cavalari (antigo poliesportivo do MAC), que foi vendido de forma ilegal. Nosso departamento jurídico já está trabalhando nesse caso, para podermos recuperar essa área”, mencionou o dirigente.

Enquanto essa estrutura não está disponível, o São Bento irá arrendar um hotel em Marília ou na região, para abrigar os atletas “Se não conseguirmos disputar o Paulista da 4ª Divisão esse ano, por conta da documentação, iremos com certeza participar em 2022. Utilizaremos a verba para o processo de captação de atletas e para a formação de times masculino e feminino de vôlei, que disputarão as competições federadas. O São Bento voltou para revolucionar e não apenas para ter uma equipe de futebol. Nossa meta também é apoiar esportes olímpicos”.

Dívidas e pintura do Abreuzão

Bruno Marinho Barcellos confirmou que o São Bento possui dívidas, que totalizadas são de aproximadamente R$ 400 mil. “A que está dando mais dor de cabeça é com a Receita Federal, porque depois que o clube encerrou sua participação em competições federadas (1987), nunca foi feita a declaração. Há também um débito com a Prefeitura Municipal de R$ 56 mil, referente ao período de 1989 a 2001 e que nós pedimos vistas do processo, pois essa cobrança já prescreveu. No entanto, nós já pedimos ao Poder Público para ser o teor dessa cobrança. Também mandamos ofício à Federação para saber se o clube também tem algum débito lá”.

Sobre as ações trabalhistas, o presidente já entrou em processo de negociação com os credores. “Esse valor total de R$ 400 mil com certeza será diminuído através de acordo com os envolvidos”, explicou.

Respaldado pela Lei 55 de 1930, Bruno Marinho também colocou no ofício, que a pintura do estádio Bento de Abreu não poderá ser apenas em azul e branco e com o símbolo do MAC. “Queremos igualdade nas cores, o São Bento é vermelho e branco. Ou cada clube tem metade do espaço nos muros do estádio ou pintam tudo de branco. Deixo bem claro que não temos nada contra o Marília e mesmo tendo direito a exclusividade do Abreuzão, nossa intenção não é prejudica-los, mas exigimos os mesmos direitos”, enfatizou.

O mandato de novo presidente da Associação Atlética São Bento de Marília irá até maio de 2025. Na última segunda-feira (dia 17), foi anunciado Altair Sant’Anna como novo gerente de futebol, que é ex-jogador e que já foi observador técnico do Vasco-RJ.

São Bento: primeiro clube de Marília

A Associação Atlética São Bento é a primeira agremiação da cidade, fundada no dia 3 de abril de 1928. O município de Marília nasceu em 1923, mas só foi emancipado no dia 4 de abril de 1929, um ano após o clube ter surgido. As cores do Leão (mascote) sempre foram vermelho e branco.

O São Bento é considerado um dos clubes fundadores da Federação Paulista de Futebol e disputou 14 temporadas como equipe profissional. O primeiro período de participação foi de 1947 a 1952 no Campeonato Paulista da 2ª Divisão (atual Série A-2). Nesta mesma competição atuou de 1959 até 1964. Na década de 80, fez suas últimas aparições nos anos de 1986 e 1987, com presença na 3ª Divisão estadual. Um novo distintivo foi elaborado pela nova gestão.

Reportagem especial de Jorge Luiz – (@jorgeluiz.jornalista.esportivo no Instagram)


Fonte: Futebol Interior