Esquerda convoca protestos contra valor do Auxílio Emergencial


Partidos de esquerda estão neste momento organizando um protesto contra o Presidente Jair Bolsonaro. De acordo com informações dessas pessoas, a manifestação deve acontecer no próximo dia 29 em várias cidades do país. O objetivo é pressionar o Governo para aumentar o valor do Auxílio Emergencial.

De acordo com informações do Ministério da Cidadania, o benefício atual está pagando quatro parcelas de valores que variam entre R$ 150 e R$ 375. Entre os informais, a grande maioria dos beneficiários está recebendo esse valor menor de R$ 150.

Há uma pressão nas redes sociais para que este valor aumente. No entanto, o Governo Federal argumenta que não pode subir esse montante por uma questão de respeito ao teto de gastos do próprio benefício. Por isso, parte da esquerda decidiu protestar nas ruas.

O protesto em questão promete também fazer pressão sobre a questão das vacinas. Os manifestantes querem pedir para que o Governo acelere o processo de vacinação contra a Covid-19 em todo o Brasil. O país está neste momento em um ritmo lento de aplicação das doses.

Os partidos políticos também pretendem pedir para que o Congresso abra uma ação de impeachment contra o Presidente Jair Bolsonaro. Esses manifestantes devem alegar que o chefe do executivo teria sido omisso no processo de compra de vacinas contra a doença.

Protesto é polêmico

No entanto, esse protesto não é uma unanimidade nem entre todos os militantes de esquerda. E nas redes sociais, isso fica claro. Algumas pessoas estão dizendo que este não seria o melhor momento para ir para as ruas contra o governo do Presidente Jair Bolsonaro.

Eles levam em consideração o fato de que a pandemia ainda não acabou. Pelo contrário. Os números oficiais das secretarias de saúde mostram que a situação está piorando. Nesta semana, por exemplo, o país bateu a marca dos 440 mil mortos por causa da Covid-19.

Há portanto uma preocupação de que essas manifestações possam fazer com que mais pessoas se contaminem. Os organizadores das manifestações afirmam, no entanto, que os protestos terão distribuição de máscaras e álcool em gel. Além disso, eles prometem que praticarão um isolamento social.

Auxílio Emergencial

De acordo com o Governo Federal, os valores do Auxílio Emergencial obedecem ao teto de gastos do próprio programa. É que a PEC Emergencial, que passou por aprovação na Câmara e no Senado, estabelece que a União só pode gastar até R$ 44 bilhões com esses pagamentos.

Esse é um montante bem inferior ao que o Governo tinha em caixa para os repasses do ano passado. De acordo com o Ministério da Economia, é justamente por isso que eles não podem pagar os mesmos valores. Também não há, até aqui, qualquer previsão de aumento.

O Ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que existe a possibilidade de uma prorrogação do benefício em questão. O próprio Congresso estaria fazendo pressão para que isso acontecesse. No entanto, ainda não há nada de oficial sobre esse assunto. Pelo menos não até agora.


Fonte: Notícias Concursos