Governo planeja aplicativo para inscrição no Bolsa Família


O Governo Federal está estudando a ideia de criar uma espécie de aplicativo para inscrição no Cadúnico. Trata-se portanto da lista social do Planalto que é porta de entrada para vários programas sociais, como o Bolsa Família, por exemplo. Ainda não há data de lançamento.

Hoje, as pessoas que querem entrar no Cadúnico precisam entrar em contato com a Prefeitura da cidade. O órgão municipal vai pedir para que o cidadão se dirija para uma unidade do Centro de Referência de Atendimento Social (CRAS). A beneficiário precisa ir lá presencialmente.

De posse de documentos, o cidadão precisa informar os seus dados pessoais e esperar a inclusão no programa Bolsa Família. Normalmente, quem também faz essa inclusão no projeto é a própria Prefeitura. Com a criação do app, isso passaria a mudar.

A mudança poderá centralizar o projeto no Governo Federal. Assim, o papel das Prefeituras na entrada do programa iria diminuir consideravelmente. E vale lembrar que o Cadúnico não serve apenas para o Bolsa Família. Vários projetos sociais usam essa lista como base.

É o caso, por exemplo, do atual Auxílio Emergencial. De acordo com o Ministério da Cidadania, que responde pelo programa, parte das pessoas que estão recebendo o dinheiro do projeto estão na lista do Cadúnico. O Governo, aliás, acabou de iniciar os pagamentos do segundo ciclo.

Cadúnico no Governo Federal

Analistas políticos afirmam que essa mudança faria parte de uma estratégia do Governo Federal de centralizar o Bolsa Família. A ideia, ainda de acordo com esses especialistas, é dar cada vez mais crédito ao Palácio do Planalto pelo pagamento do programa em questão.

Em um discurso recente, o Presidente Jair Bolsonaro chegou a dizer que a função da criação desse aplicativo seria justamente tirar esse papel das Prefeituras. Ele disse que a ideia é “livrar esses cidadãos dos jugos dos governos municipais”. Ele disse isso, aliás, ao lado do Ministro da Cidadania, João Roma.

O Presidente está apostando alto nos programas sociais neste segundo semestre. Ele acredita que pode reverter sua queda de popularidade criando esses projetos. Uma das ideias, aliás, é reformar completamente o atual Bolsa Família. Assim, o projeto ficaria ainda mais forte.

Novo Bolsa Família

De acordo com as informações do Ministério da Cidadania, o novo Bolsa Família ficaria maior. João Roma disse que a intenção é fazer com que ele atenda mais gente. Hoje, segundo os dados oficiais, o projeto entra na casa de cerca de 14 milhões de brasileiros.

Além disso, eles querem aumentar os valores do benefício. De acordo com os dados atuais, a média de pagamentos do Bolsa Família é de R$ 190. O Presidente Jair Bolsonaro disse que a intenção do Palácio do Planalto é aumentar esse valor para a casa dos R$ 250.

Por fim, o objetivo do Governo é correr com essa ideia. É que eles querem entregar isso logo no próximo mês de agosto. Seria justamente portanto na mesma época do fim do Auxílio Emergencial. Dessa forma, várias pessoas que saíssem do programa atual, poderiam entrar no projeto novo.


Fonte: Notícias Concursos