Mulher morre após ficar tetraplégica por agressões do ex


No último domingo (30), uma mulher de 35 anos, identificada como Cidnéia Aparecida Mariano da Costa, após sofrer uma parada cardíaca. Ela havia ficado tetraplégica após ser agredida pelo ex-companheiro, em 2019, e dependia dos cuidados de familiares desde então para sobreviver. O caso acontecem em Londrina, no norte do Paraná. As informações são do G1. 

Há dois anos, Cidnéia foi agredida, asfixiada e abandonada em uma estrada rural na Zona Norte da cidade. 

O ex-companheiro da vítima, Emerson Henrique de Souza, está preso e, em fevereiro deste ano, foi condenado a mais de 24 anos de prisão por tentativa de homicídio, com o agravante de feminicídio, lesão corporal e ameaça. 

A vítima deixou quatro filhos, de 19, 14, 8 e 6 anos. 





Fonte: iBahia