Paulista A2: Final terá arbitragem feminina de Edina Alves Batista


Paulista

Paulista A2: Final entre Água Santa e São Bernardo terá arbitragem feminina e da Fifa

Assistentes da decisão serão Neuza Ines Back e Fabrini Bevilaqua Costa

Publicado em 30/05/2021
por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 30 (AFI) – Não é só a disputa pelo título entre Água Santa e São Bernardo que chamará a atenção na final do Campeonato Paulista da Série A2 nesta segunda-feira, às 17h30, no Canindé, em São Paulo. Em campo, além de 22 jogadores, três profissionais do sexo feminino. A arbitragem da decisão será composta por mulheres.

Edina Alves Batista, que vem quebrando tabus no futebol mundial, será a dona do apito. Ela faz parte do quadro da Fifa, assim como suas assistentes Neuza Ines Back e Fabrini Bevilaqua Costa. Adeli Mara Monteiro será a quarta árbitra do jogo final do Paulista A2.

As mulheres também estarão em outros setores como VAR: Daiane Caroline Muniz dos Santos, AVAR1: Amanda Pinto Matias, Avaliador de Video: Silvia Regina de Oliveira, Observador VAR: Ana Paula da Silva Oliveira e Quality Manager: Bernardo Campos Martins.

Edina Batista apitará a final. (Foto: Kin Saito / CBF)

Edina Batista apitará a final. (Foto: Kin Saito / CBF)

QUEM LEVA?
Na ida, em São Bernardo do Campo, nada de gols. Agora, o vencedor dará a volta olímpica. Em caso de novo empate, a decisão será nos pênaltis. O Água Santa disputará pela terceira vez o Paulistão. O Netuno esteve na elite em 2016 e 2020. Nas duas ocasições foi rebaixado. O São Bernardo, por sua vez, estará entre os grandes do estado pela sétima vez (2011, 2013, 22014, 2015, 2016, 2017 e 2021).

CAMPANHAS?
O Água Santa, pela primeira vez na final, chega com dez vitórias, nove empates e só uma derrota. Aproveitamento de 65%. Campeão em 2012 e vice em 1976, o São Bernardo está em sua terceira final com seis triunfos, 12 empates e duas derrotas. Desempenho de 50%.


Fonte: Futebol Interior