Polícia Civil prende médico e o dono de uma clínica que vendiam atestados de comorbidade



Policiais civis da Delegacia de Defraudação (DDEF) prenderam nesta quinta-feira, dia 27, um médico que vendia atestados de comorbidade falsos para pessoas furarem as filas da vacinação contra a Covi-19. O dono da clínica médica e odontológica, que funcionava em Pilares, também foi detido por falsidade de atestados médico. Segundo os agentes, os laudos eram vendidos por R$ 20.

De acordo com a polícia, no documento, o médico declarava que o paciente possuía uma “uma doença incluída no rol elencado do Ministério da Saúde”, permitindo que a pessoa furasse a fila da vacinação. Eles foram capturados na clínica, em atividade. Os dois vão responder em liberdade pelo delito.

Os policiais também apreenderam medicamentos e atestados para doenças como Hipertensão Arterial.





Fonte: iBahia