Por Carlos Corsato – Uma derrota anunciada da Ponte Preta


Brasileiro

Por Carlos Corsato – Uma derrota anunciada da Ponte Preta

É recorrente na Macaca jogar sem técnico e perder jogos. Logo na largada do Brasileiro da Série B,,,

Publicado em 31/05/2021
por CARLOS CORSATO

Defendo uma tese de que todo o time que troca de técnico, acaba descartando a rodada com o técnico interino. Com a Ponte Preta isso já é recorrente.

Lembro que em 2019, na transição técnica de Jorginho para Gilson Kleina, a MACACA descartou os pontos contra o Brasil de Pelotas.

Em 2020, entre a saída de João Brigatti e a chegada de Marcelo Oliveira, perdemos em casa para o Juventude.

Gilson Kleina: novo desafio

Gilson Kleina: novo desafio

Em 2021 na estreia do Brasileirão Série B, o resultado também foi de derrota. No primeiro jogo da história entre Brusque e Ponte Preta, a Macaca perdeu por 2×1.

ARBITRAGEM DESASTROSA
É bem verdade que a arbitragem do carioca Felipe da Silva Gonçalves, foi DESASTROSA.

O pênalti anotado em prol do adversário no primeiro tempo, e, que deu origem ao primeiro gol do time mandante, é no mínimo, CONTESTÁVEL.

E o gol de cabeça do pontepretano Dawhan foi legítimo, mas a arbitragem anulou, prejudicando a Macaca.

As atuações de Ruan Renato, Jean Carlos, Paulo Sérgio e Renatinho (totalmente fora de forma), foram péssimas e comprometedoras. O meia Camilo fez outra boa partida, Moisés entrou em campo no sacrifício e não foi o mesmo dos outros jogos. Igor vinhas fez uma bela defesa e parece estar voltando à velha forma.

Gilson Kleina vai precisar mudar peças e principalmente o esquema de jogo, para fazer a MACACA, realizar um campeonato SEGURO e TRANQUILO.

Um abraço do tamanho do MAJESTOSO.


Fonte: Futebol Interior