Relembre jogadores que cometeram gafes em apresentações nos novos clubes


Nesta semana, o centroavante Alef Manga cometeu uma gafe ao ser apresentado no novo clube, o Goiás. Na apresentação, o jogador falou que esperava ‘fazer um grande campeonato pelo Goiás para poder sair e ir para um clube grande’. A afirmação, claro, rendeu queixas por parte da torcida alviverde e memes de torcedores de outros clubes.

Relembre, então, aqueles atletas que fizeram como Alef e escorregaram nas palavras na hora da apresentação nos novos clubes:

Paulo Miranda, no Grêmio

Em 2018, ao ser apresentado ao tricolor gaúcho, o zagueiro foi fazer um elogio a seus novos companheiros de posição, mas acabou se atrapalhando e os chamou de ‘zagueiros do Inter’.

Ao ser apresentado no Corinthians em 2006, ao invés de chamar o alvinegro de Sport Club Corinthians, o atacante referiu-se ao time como Sociedade Esportiva Corinthians. O problema é que o clube que é ‘Sociedade Esportiva’ é o Palmeiras, maior rival do Timão.

Um dos casos de gafes aconteceu no Vitória. Em 2016, o meia Serginho chegou ao rubro-negro baiano, mas ao citar sua vontade de ajudar, se atrapalhou. “Chego aqui no Bahia para ajudar o grupo”, disse.

Tiago Pagnussat, no Bahia

Tiago fez praticamente a mesma coisa de Serginho, só que ao contrário. Ao ser apresentado no Bahia, o zagueiro arrancou risos dos jornalistas presentes ao chamar o tricolor baiano de Vitória. “Se deus quiser vou ajudar a botar o Vitória? Opa! Bahia, na Série A”, corrigiu-se na época.

Thiago Neves, no Fluminense

Em 2009, o meia saiu do Hamburgo, na Alemanha, para jogar por empréstimo no Fluminense. Quando foi apresentado, ele afirmou que considerava jogar no clube carioca um retrocesso. “Acho que estou dando um passo atrás agora para depois dar dois passos a frente”. 





Fonte: iBahia