Sá Pinto volta à tona neste sábado e reprovação de Castan vira manchete: “Disse isso na cara dele”


Cabo aceitou o convite do Vasco já sabendo da situação financeira do clube. Jogadores contratados não vingaram, como Gustavo Torres, por exemplo. Em dezembro, alguns atletas que faziam parte do planejamento de Ricardo Sá Pinto acabaram acertando suas respectivas saídas. 




Bastos, Ribamar, Pikachu e outros deram adeus. Alexandre Pássaro, que teve uma ótima passagem pelo São Paulo, é quem cuida da chegada de novos reforços. A gestão de Salgado já deixou bem claro que prioriza um planejamento mais sólido com uma administração financeira mais rígida.

O problema são os valores pendentes deixados pela última gestão. O Vasco ainda tem ações contra ex-treinadores – como o próprio Sá Pinto, por exemplo. Nesta última semana, o português voltou a virar manchete em São Januário por mais uma demissão.

Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Foto: Marcello Zambrana/AGIF

Dessa vez, Ricardo foi quem solicitou sua própria saída. O treinador permanece no Gaziantep, da Turquia, até o final da temporada 2020/21. Em Portugal, diversos veículos de imprensa destacaram a péssima relação que o comandante tem com seus jogadores. A entrevista de Castan, aliás, foi destacada.

O zagueiro conversou com o ‘GE.com’ no final do ano passado e viu sua fala repercutir no jornal O Jogo, de Portugal: “Não funcionou. Ele não conhecia o nosso grupo, e eu disse-lhe isso [Sá Pinto]. Não conhecia o futebol brasileiro. Falo tranquilamente, porque disse isso na cara dele. ‘Professor [mister], não é o culpado, porque não conhece o nosso grupo”.

  • Vasco
  • Ricardo Sá Pinto
  • Leandro Castan

Fonte: Bola Vip