Segundona:Matonense faz aniversário e ganha de presente apoio de Galli


Paulista

Segundona: Matonense faz aniversário e ganha de presente apoio de Rei do Acesso

No dia que comemora 45 anos, a Matonense tem confirmada a volta de Antônio Galli, o “Rei do Acesso” no Interior

Publicado em 24/05/2021
por Agência Futebol Interior

Matão, SP, 24 (AFI) – No dia em que comemora 45 anos de fundação a Matonense ganhou um presente quase do tamanho da cidade: o empresário Antônio Galli confirmou que voltará a participar do clube, investindo no futebol. Foi ele quem comandou o clube na ascensão meteórica da década de 90, saindo da Segundona em 1995 e chegando à elite em 1998.

A decisão de retornar ao clube foi tomada em comum acordo com a família. Galli se afastou por várias razões que incluem questões familiares, problemas de saúde e também com os negócios.

Mas, parece, que neste momento ele está pronto para dedicar parte do seu tempo ao futebol.

“Falei com minha mulher de que, graças a Deus, estou com a saúde em ordem e gostaria de fazer o que amo que é mexer com futebol. Ela concordou e eu estou muito feliz” – explicou Galli.

Galli comemora o título paulista de 2013

Galli comemora o título paulista de 2013

MONTAGEM DO TIME

Galli já acionou Pedro Leonardo, o Pedrão, seu fiel escudeiro para iniciar o projeto 2021, que visa a disputa do Campeonato Paulista Sub-23 – a antiga Segunda Divisão.

“Vamos montar uma estrutura profissional, porém, sabemos das dificuldades de momento e não poderemos ultrapassar o patamar financeiro estabelecido. Será uma temporada difícil, onde teremos que agir com muita responsabilidade nos investimentos” – ponderou.

Pedrão monta o time

Pedrão monta o time

A Federação Paulista de Futebol (FPF) tem nesta semana uma reunião por vídeo conferência com os representantes dos clubes participantes da competição, que deve começar a ser disputada em agosto.

HISTÓRIA BONITA
A esperança de Galli é retornar aos bons tempos, iniciando um trabalho para este ano, já visando os próximas temporadas.

O empresário também participou da “época de ouro’ da Matonense, quando a sequência de acessos provocou uma euforia regional e projetou a cidade e o clube por todo o país.

“A Águia vai voar alto de novo” – garante Galli, que também ajudou o time no título de 2013 pela Segunda Divisão. Uma conquista marcante porque na final o time jogou mal e perdeu para o Água Santa por 5 a 2, no ABC, porém, se recuperou no jogo de volta em Matão, goleou por 4 a 0 e conquistou o título.
______________________________________________________________________________________________________

Galli comenta o acesso em 2013. Veja !

Espaço incorporado por HTML (embed)

%3Ciframe%20width=%22560%22%20height=%22315%22%20src=%22https://www.youtube.com/embed/pq-E-XKDGpU%22%20title=%22YouTube%20video%20player%22%20frameborder=%220%22%20allow=%22accelerometer;%20autoplay;%20clipboard-write;%20encrypted-media;%20gyroscope;%20picture-in-picture%22%20allowfullscreen%3E%3C/iframe%3E

Espaço incorporado por HTML (embed)

%3Ciframe%20width=%22560%22%20height=%22315%22%20src=%22https://www.youtube.com/embed/pq-E-XKDGpU%22%20title=%22YouTube%20video%20player%22%20frameborder=%220%22%20allow=%22accelerometer;%20autoplay;%20clipboard-write;%20encrypted-media;%20gyroscope;%20picture-in-picture%22%20allowfullscreen%3E%3C/iframe%3E

_______________________________________________________________________________________________________________

ACESSO APÓS 18 ANOS
A torcida que esteve no estádio Hudson Buck Ferreira pode comemorar o bicampeonato da Segundona 18 anos depois. Em 2014 o time garantiu o acesso para a Série A2, quando então, Galli se afastou pro problemas de saúde.

A Sociedade Esportiva Matonense é a primeira equipe, depois seguida por Oeste de Itápolis e Grêmio Barueri a ter acessos consecutivos da Série B (Segunda Divisão) para a A1 na história do Paulistão.

GRAFITE SAIU ALI

GALLI quer acompanhar voo da Águia

GALLI quer acompanhar voo da Águia

Muitos jogadores passaram pela Matonense, mas o grande destaque foi mesmo o atacante Grafite em 1999. Um ano antes, o clube também revelou o meia Júlio César e em 2000 o volante Marcinho Guerreiro.

A ideia é investir em jovens jogadores e tentar revelar novos talentos.

“O Interior sempre revelou grandes craques e vamos buscar isso aqui. O clube tem também sua função social, dando espaço para a garotada da cidade e da região” – concluiu Galli.


Fonte: Futebol Interior