Sérgio Carvalho: São Paulo e Palmeiras na hora da verdade do Paulistão


Paulista

Sérgio Carvalho: São Paulo e Palmeiras na hora da verdade do Paulistão

Após um primeiro jogo amarrado e chato, é hora da verdade. Não dá para escapar. É decidir ou decidir.

Publicado em 22/05/2021
por SÉRGIO CARVALHO – –

Chegou a hora. Agora não dá mais para adiar. Ou São Paulo ou Palmeiras deixará o gramado do Morumbi esta tarde campeão paulista da temporada. No primeiro jogo disputado quinta- feira passada no Allianz Arena, deu empate sem gols. Um jogo chato, burocrático, sem emoção. Mas hoje não dá para escapar. É decidir ou decidir.

O Tricolor desta vez leva a vantagem de jogar em seu estádio. Já o Palmeiras corre atrás do seu primeiro título na atual temporada. Será um encontro de gigantes, onde não existe um favoritismo amplo de um dos lados.

MAIS CONJUNTO
Numa análise fria entre os dois times, o Palmeiras tem mais conjunto, melhor jogo coletivo. O São Paulo tem mais aplicação tática, mais raça, mais fome de gols. O jogo deve ser disputado em cada espaço do excelente gramado do Morumbi.

Bom lembrar que o São Paulo tem a melhor campanha do campeonato. Já o Palmeiras só cresceu no rush final da fase de classificação. Por isso, vejo o São Paulo um pouco mais perto da conquista.

Daniel Alves é baixa no Tricolor

Daniel Alves é baixa no Tricolor

DUAS BAIXAS
Você vai poder assistir essa decisão tanto na TV aberta como na fechada. O jogo começa às 16 horas. O São Paulo não poderá contar com dois jogadores importantes neste jogo.

Falo de Daniel Alves e Benitez. Daniel é técnico, experiente, líder. Benitez é insinuante, busca mais o gol e dá passes medidos para seus companheiros tentarem o gol. Farão muita falta.

O Palmeiras contará com todos os seus principais valores. A começar por Felipe Mello, que, segundo as estatísticas, é o jogador que mais influi na produção do time. Com ele na equipe, o Verdão consegue 60 por cento de bons resultados. Sem ele, o índice de aproveitamento cai para 40 por cento.

DURO SER BATIDO
Mas o Palmeiras tem outras figuras que merecem respeito e podem desequilibrar. Weverton, por exemplo, é um goleiro difícil de ser batido. Gustavo Gomes é um zagueiro técnico que marca forte e não perde jogadas aéreas. Raphael Veiga é o motorzinho do time e Rony o jogador mais eficiente nas jogadas de ataque.

Bom lembrar que neste ano o Palmeiras já perdeu para o São Paulo dentro da Allianz Arena na fase inicial do Paulistão. No primeiro jogo pelas finais, disputado na última quinta- feira, só conseguiu um empate sem gols diante do Tricolor, mesmo como mandante da partida.

São Paulo tem melhores números, Palmeiras melhor conjunto

São Paulo tem melhores números, Palmeiras melhor conjunto

OS NÚMEROS
Vamos aos números de cada finalista. São Paulo disputou 15 jogos, venceu 10, empatou e perdeu 1. Marcou 36 gols, sofreu 11 e tem saldo positivo de 15 gols. O Palmeiras venceu 8 jogos, empatou 3, perdeu 3, marcou 21 gols e sofreu 10 e tem saldo positivo de 11 gols.

Como se pode constatar o São Paulo tem mais vitórias que o Palmeiras, menos derrotas e 15 gols a mais.

TRIO DE PETRO
O árbitro escolhido para dirigir esta partida é Raphael Claus que, em minha opinião, foi o melhor do campeonato até aqui.

Seus auxiliares serão Daniel Paulo Zidi e Neusa Ines Back. Esse trio merece muitos elogios e a presença deles no comando desta decisão garante imparcialidade e competência na direção do jogo.


Fonte: Futebol Interior