Um resumo sobre a Primeira Guerra Árabe-Israelense


Primeira Guerra Árabe-Israelense: tudo sobre o conflito

A Primeira Guerra Árabe-Israelense representou o primeiro conflito entre árabes e israelenses pelo território da Palestina, parte da chamada Questão Palestina.

O assunto é extremamente cobrado pelas principais provas de história e de geografia do Brasil. Ainda, existe um grande chance de esse conflito aparecer em um vestibular ou na prova do ENEM de 2021 devido aos ataques realizados por Israel no presente momento.

Primeira Guerra Árabe-Israelense: Introdução

A Primeira Guerra Árabe-Israelense foi um conflito que ocorreu entre o ano de 1948 e 1949 e que envolveu Israel e outras nações árabes. O principal motivo do embate foi a criação do Estado de Israel, no ano de 1948.

Essa guerra foi a primeira de quatro que ocorreram entre árabes e israelenses ao longo do século XX. Vale ressaltar que os conflitos entre os dois grupos persistem até os dias de hoje, na chamada Questão Palestina.

Primeira Guerra Árabe-Israelense: Contexto Histórico

Com o fortalecimento do movimento sionista e a criação do Estado de Israel na Palestina, conflitos entre árabes e israelenses acabaram se iniciando devido ao desacordo em relação à divisão do território. Ainda, com o crescimentos da população judia na Palestina e o seu consequente fortalecimento, os movimentos nacionalistas árabes, que contra o sionismo, também cresciam. É justamente nesse contexto que as nações árabes resolvem se voltar contra a presença dos judeus, iniciando a Primeira Guerra Árabe-Israelense.

Com o avanço dos entraves, os judeus formaram milícias para lutar contra os árabes, dando origem ao Haganá, que mais tarde se transformaria nas Forças de Defesa de Israel, conhecida como FDI.

Primeira Guerra Árabe-Israelense: Os conflitos

Para iniciar a guerra, diversas nações árabes se uniram, como o Líbano, o Egito, a Síria, a Jordânia, o Iraque e a Palestina. A junção de todos os exércitos árabes resultava em cerca de 40 mil homens que, porém, possuíam  pouco treinamento militar. Os israelenses, por sua vez, contavam com cerca de 30 mil homens, que haviam sido devidamente treinados.

Inicialmente, os exércitos árabes atacaram Tel Aviv, capital de Israel. O primeiro ataque alguns meses, até que um cessar-fogo foi decretado por influência da ONU, no mês de junho. No entanto, em pouco tempo o acordo foi rompido e as forças israelenses atacaram fortemente os exércitos árabes, conquistando novas posições e regiões estratégicas.

Primeira Guerra Árabe-Israelense: Desfecho

Em 7 de janeiro de 1949 foi assinado um armistício, que colocava fim à guerra. O Estado de Israel saiu vitorioso do conflito, aumentando consideravelmente o seu território e com um saldo de aproximadamente 5 mil mortos. Os palestinos, por sua vez, terminaram o conflito com amplas perdas territoriais e cerca de 700 mil pessoas foram expulsas de suas casas pelas forças israelenses, em um episódio que ficou conhecido como nakba. Atualmente os descendentes dos palestinos expulsos estão refugiados em diferentes partes do mundo e são impedidos de voltar para as suas casas.

Ainda, é válido destacar que o fim da  Primeira Guerra Árabe-Israelense não significou o fim na tensão entre árabes e israelenses.

Fonte: Notícias Concursos