Veja quatro razões para aderir às teleconsultas antes dos procedimentos estéticos


Com a pandemia do novo coronavírus e a necessidade de alternativas de atendimento, as teleconsultas, que foram liberadas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), estão ganhando cada vez mais espaço no cotidiano das pessoas. 

“Pouco a pouco, percebemos uma mudança cultural na população com relação a essa possibilidade e os atendimentos médicos mais simples, que não exigem contato presencial com o médico, já estão sendo amplamente realizados de forma prática e segura por meio de ferramentas tecnológicas”, analisa o médico Eduardo Kanashiro, fundador da startup Academia da Pele.

De acordo com o médico, que é cirurgião plástico, a teleconsulta já desempenha papel importante para a sua especialidade no Brasil, já que funciona como uma triagem. “Este primeiro contato com o paciente é fundamental porque é a hora na qual o médico tem a chance de conhecer suas dores e entender os próximos passos. O paciente, por sua vez, pode coletar informações com calma a fim de selecionar um bom profissional para uma avaliação física – o que é imprescindível para o planejamento dos procedimentos”, descreve ele.

O especialista listou quatro razões para aderir às teleconsultas antes dos procedimentos estéticos. Ele avalia que esta é uma tendência que deve permanecer mesmo depois da crise sanitária.

Foto: divulgação / Assessoria

1 – Mais segurança em tempos de pandemia

Vivemos tempos em que as pessoas precisam evitar sair de casa. Com a teleconsulta, o paciente pode permanecer no conforto e na segurança de sua casa, sem correr riscos. “Claro que nem todas as consultas podem ser feitas de forma digital e alguns pacientes irão até seu consultório médico. Mas, mantendo parte das consultas no digital, todos ganham tempo e segurança”, diz o médico.

2 – Atendimento sem limites geográficos

Com a teleconsulta, o paciente tem acesso aos profissionais de todos os cantos do país. Sendo assim, quem mora em regiões que sofrem com a escassez de profissionais altamente especializados, passam a ter a chance de alcançar o médico a um clique.

3 – Mais disponibilidade nas agendas médicas

Os bons profissionais de estética possuem sempre a agenda muito atribulada e é comum que a primeira consulta seja marcada com meses de antecedência. Com as teleconsultas, o encontro com o médico é agilizado e ganha mais objetividade; com isso, os atrasos são minimizados e as agendas ficam mais liberadas para novos agendamentos.  “Elas são uma boa forma de diminuir a fila de espera por uma consulta, sem falar que um paciente que necessite de atendimento urgente pode ser encaixado com mais rapidez”, diz Dr. Kanashiro.

4 – Eficiência no acompanhamento do paciente

Na teleconsulta, os profissionais podem avaliar o paciente à distância, possibilitando seu monitoramento por meio de dispositivos tecnológicos. Este acompanhamento pode ser realizado em tempo real ou não, dependendo dos recursos com os quais o médico contar. “Além disso, o profissional tem autonomia para determinar a necessidade de um encontro presencial para reavaliação”, destaca o especialista.





Fonte: iBahia