Vencedora do primeiro ‘No Limite’, Elaine minimiza olho de cabra: ‘Depois de 10 dias sem comer, você come qualquer coisa’ | Encontro com Fátima Bernardes


Vencedora do primeiro No Limite, exibido em 2000, Elaine Melo esteve no Encontro desta terça, 11/5, e relembrou as alegrias e agruras do reality, cuja nova edição estreia hoje. A cabeleireira está revivendo os momentos em que passou no limite e guarda com carinho todas as passagens. Sem querer apontar um favorito nessa nova edição, Elaine tem uma teoria: só depois de um tempo as pessoas mostram quem realmente são.

“Participar do No Limite foi uma experiência única e incrível que eu valorizo muito, sinto que agreguei valores reais ao público. Até hoje recebo parabéns pela conquista. É muita saudade… Quanto a declarar torcida, prefiro esperar uma semana de programa para dar o meu parecer, pois só depois de um tempo as pessoas mostram quem são. O que eu diria aos novos participantes é para serem verdadeiros”, disparou ela.

Diante de tantas adversidades, Elaine não tinha certeza na vitória, principalmente na última prova, disputada com a participante Pipa. E com o perfil diferente dos demais concorrentes, a maioria exibindo corpos musculosos e fortes, ela colocou a mente na frente do corpo, atribuindo o segredo do sucesso ao lado mãezona.

Na adversidade é que você conhece o melhor e o pior das pessoas. O meu lado mãezona acolhedora acabou unindo o meu grupo, o que contribuiu para ganharmos provas. Eu sempre tive valores muito concretos de empatia, ponderação, que se fortaleceram durante o programa. Nós dependemos um dos outros para seguirmos adiante. Ficamos tão unidos que até hoje, 21 anos depois, continuamos com a amizade. Quando vou à Bahia, fico na casa do Vanderson, a quem chamo de filho”, pontuou a ex-participante.

Sobre as iguarias selvagens, como o inesquecível olho de cabra, Elaine minimizou e, mais uma vez, falou que as adversidades nos levam adiante – “Depois que você fica 10 dias sem comer, praticamente à base de líquidos, você come qualquer coisa. É difícil, mas você come” – e citou a distância da família o lado mais complicado do reality. À época com duas filhas pequenas, de 9 e 3 anos, a cabeleireira relembrou o rápido contato telefônico com as meninas garantido por ter ganho uma prova: “Eu senti muito a falta delas e as meninas também. Hoje estou passando por isso novamente pois a mais velha casou e está morando fora.”

Vice-campeã do ‘No Limite’, Pipa mandou um recado à amiga Elaine — Foto: TV Globo

Ganhadora do primeiro reality exibido no Brasil, que mobilizou milhões de pessoas diante da TV, Elaine contou que a volta à realidade foi complicada, no entanto, ela soube contornar. E recebeu um recado da amiga Pipa, vice-campeã do No Limite1.

“A volta à realidade foi difícil, virei uma pessoa pública e senti a invasão de privacidade, mas soube impor limites e os fãs respeitaram meu espaço”, contou ela, que ganhou um recado da amiga Pipa, deixando-a bem emocionada: “Minha grande vencedora, que ia bem além dos limites, uma companhia que me encheu de esperanças. Obrigada por estar comigo sempre.”

Todas as quartas-feiras, Fátima Bernardes vai conversar com o eliminado da semana da nova edição do No Limite.

Reveja o Encontro desta terça, 11/5

Gosta de astrologia? Então, não perca o podcast Astrológicas



Fonte: Gshow