Vinícius Eutrópio fala como técnico do Paysandu: “Vamos virar a chave”


Paraense

Ex-Chape e Athletico fala como técnico do Paysandu: “Vamos virar a chave”

Vinícius Eutrópio deu a entender que estará no banco na final paraense contra Tuna Luso

Publicado em 21/05/2021
por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 21 (AFI) – O técnico Vinícius Eutrópio falou pela primeira vez como treinador do Paysandu. Ele chegará em um fogueira, uma vez que assumirá o clube em meio à decisão do Campeonato Paraense, contra a Tuna Luso. O duelo de volta será neste domingo, às 17h, na Curuzu. No jogo de ida, triunfo do Tuna por 4 a 2, resultado que culminou na demissão de Itamar Schulle.

“Aqui é Vinícius Eutrópio. Assim como Athletico, Figueirense, Chapecoense, Fluminense, seleção sul-africana, sei que estou chegando em mais um grande clube, vitorioso. Quero acrescentar junto com vocês. Ganhei títulos e acessos por todos esses que falei. Por último, no Joinville, com duas conquistas.

Tenho certeza que com a ajuda da torcida bicolor, vamos nos unir e colocar o Papão onde merece, no mínimo na Série B. Pelo Athletico, já joguei e sofri muito contra o Paysandu. Conto com vocês. E que essa chave comece a virar já neste domingo, contra a Tuna Luso. Muito trabalho e dedicação em mais um objetivo que vou cumprir na minha carreira”, falou.

BELA SURPRESA
A contratação de Eutrópio surpreendeu imprensa e muitos torcedores, pois era dada como certa a contratação do treinador Márcio Fernandes, que comandou o Santo André no Campeonato Paulista. O detalhe é que Fernandes já havia sido procurado pela diretoria do Paysandu no início do ano, mas optou por permanecer no Vila Nova.

Vinícius Eutrópio falou como técnico do Paysandu

Vinícius Eutrópio falou como técnico do Paysandu

Além de Márcio Fernandes, outro nome que chegou a ser sondado pela diretoria bicolor foi o de Thiago Carpini, outro treinador que trabalhou no Campeonato Paulista, mas na Internacional de Limeira.

Fato é que Vinicius Eutrópio chega para consertar o trabalho negativo que vinha desenvolvendo Itamar Schulle, demitido pelo Paysandu logo após a derrota para a Tuna Luso por 4 a 2 na partida de ida da final do Campeonato Paraense.

O novo treinador do Paysandu tem 54 anos e coleciona passagens por times tradicionais do país, caso de América-MG, Figueirense, Ponte Preta, Santa Cruz e Guarani. Em 2018 se aventurou no Bolívar, da Bolívia, mas logo retornou ao Brasil. Seu último trabalho foi no Joinville, tendo saído recentemente durante o Catarinense 2021.


Fonte: Futebol Interior