Votuporanguense 2 x 1 Marília – Saiu o primeiro semifinalista da A3


Paulista

Votuporanguense 2 x 1 Marília – Saiu o primeiro semifinalista da A3

O CAV já havia vencido a partida de ida e ganhou nesta segunda-feira de virada

Publicado em 31/05/2021
por Agência Futebol Interior

Votuporanga, SP, 31 (AFI) – O Votuporanguense garantiu uma das vagas na semifinal do Paulista A3 na tarde desta segunda-feira ao ganhar mais uma vez do Marília, dessa vez por 2 a 1, na Arena Plínio Marin, no jogo de volta das quartas de final do campeonato.

Na partida de ida, realizada no Bento de Abreu, em Marília, o Votuporanguense havia vencido por 2 a 0 e poderia perder por até dois gols de diferença, já que fez melhor campanha na fase classificatória.

QUE INÍCIO
A partida começou eletrizante na Arena Plínio Marin. O Marília abriu o placar aos oito minutos com Gustavo Nescau aproveitando espaço na defesa do Votuporanguense. Mas o empate veio aos 12 com o zagueiro Guilherme Café completando cruzamento na segunda trave.

Jogadores do Votuporanguense comemoram um dos gols sobre o Marília (Foto: Rafael Bento/Votuporanguense)

Jogadores do Votuporanguense comemoram um dos gols sobre o Marília (Foto: Rafael Bento/Votuporanguense)

Depois de um início muito movimentado, o jogo caiu um pouco de produção. Diante da necessidade de vitória, o Marília esboçou uma pressão, mas viu a situação ficar mais complicada aos 38 minutos. João Marcos arriscou de fora da área e colocou o Votuporanguense na frente do placar.

MAC NÃO REAGIU
O Marília voltou do intervalo com duas substituições, mas quem criou as melhores oportunidades no começo do segundo tempo foi o Votuporanguense. Gabriel Barcos cabeceou rente a trave e Murilo exigiu grande defesa de Cléber Alves.

No contra-ataque, o Votuporanguense perdeu boas chances de encaminhar a classificação. Aos 26, Matheus Buiate parou no goleiro adversário. A situação do Marília ficou mais complicada nos dez minutos iniciais. Kauan fez falta dura e foi expulso direto pelo árbitro.

Tranquilo, o Votuporanguense passou a administrar a posse da bola esperando o apito final do árbitro.


Fonte: Futebol Interior