Após comentário machista sobre caso de assédio, Ivo Amaral é suspenso


Após comentário machista sobre secretária de Caboclo, radialista é suspenso

Ele se desculpou após a repercussão, mas foi afastado pela rádio paraense

Publicado em 08/06/2021
por Agência Futebol Interior

Belém, PA, 08 (AFI) – O radialista Ivo Amaral foi suspenso, nesta terça-feira, pela Rádio Cultura, de Belém, após fazer um comentário machista sobre o suposto assédio praticado por Rogério Caboclo, presidente afastado da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), contra sua secretária.

“Pior que a gente não conheceu nem a cara da secretária para ver se valia tanto esforço do Caboclo”, disse Ivo Amaral após introdução de Kelvys Ranieri, apresentador do programa Conexão Cultura.

Suspensão após comentário machista. (Foto: Reprodução)

Suspensão após comentário machista. (Foto: Reprodução)

O próprio Kelvys Ranieri censurou as declarações do seu comentarista.

“Mas não pode! Isso ai é crime, Ivo Amaral, e qualquer abuso a gente tem que repudiar. Isso que essa secretária fez (denunciar) a gente dá todo apoio. A gente dá apoio total a essas mulheres”, opinou Kelvys.

DESCULPAS!
“Tenho muitos anos de rádio e não foi o primeiro erro que eu cometi na minha vida e, provavelmente, não será o último. Ontem naquele diálogo que nós tivemos sobre aquela ação infeliz e totalmente reprovável do presidente Rogério Caboclo, naquele caso de assédio, eu não fui feliz em algumas palavras que emiti. Talvez, e eu me penitencio disso, peço desculpas, eu não tenha dado o peso da seriedade que o caso tinha”, disse Ivo após a repercussão.

A Rádio Cultura, porém, preferiu suspender o comentarista e ainda se desculpou pelo ocorrido.

“Como agentes de informação e transformação social, não permitiremos que a cultura do estupro seja negligenciada e naturalizada na nossa programação. Nesse sentido, o quadro esportivo do radialista Ivo Amaral ficará suspenso por tempo indeterminado. Ressaltamos que, combater esse comportamento implica estarmos atentos a toda e qualquer atitude cotidiana que agrida a dignidade feminina”, diz a nota oficial.


Fonte: Futebol Interior