Fernanda Torres se manifesta após polêmica por escolha de vacina



A atriz Fernanda Torres se manifestou nas redes sociais nesta segunda-feira (14) após a polêmica envolvendo a escolha da vacina contra Covid-19. Nos últimos dias, foi noticiado que a filha de Fernanda Montenegro havia desistido de receber a primeira dose por ser da AstraZeneca. 

Fernanda explicou que teve sequelas causadas pela Covid-19 e que tem caso de trombose na família e, por isso, procurou um posto que estivesse disponível a vacina da Pfizer. 

“Eu tive Covid em dezembro, uma doença insidiosa, que começa quando o quadro viral termina. Catorze dias depois da infecção, tive uma alta súbita do D-Dímero. Tomei anticoagulante, o marcador baixou, mas até hoje não retornou ao nível normal. Tenho casos de trombose na família e, mesmo sabendo do risco ínfimo, mais do que ínfimo, da vacina da AstraZeneca, procurei pela Pfizer nos postos, cuja chegada ao Brasil havia sido anunciada nos jornais dois dias antes da minha data de vacinação. Fui como qualquer cidadão, não tive informação privilegiada e não pedi que alguém se informasse no meu lugar, porque achei que aquele era um ato que cabia a mim. Também não furei fila e não forjei atestados”, disse.

A atriz ainda criticou o negacionismo em relação à vacina. “O fato tornou-se público e contribuiu para alimentar o negacionismo, criando uma desconfiança infundada em torno da AstraZeneca, uma vacina extremamente eficaz e segura”, completou.





Fonte: iBahia